Hans-Jürgen Stumpff
(1889 - 1968)


Hans-Jürgen Stumpff nasceu na localidade de Kolberg em 15 de junho de 1889. Seguindo a tradição mili-tarista da era do Kaiser Wilhelm II, ele ingressaria ainda adolescente na academia militar e, após graduar-se, foi incorporado ao 1º Exército Prussiano em 1º de abril de 1907, como Fahnenjunker (oficial-cadete), sendo promovido a Leutnant um ano depois.

Quando a I Guerra Mundial eclodiu em agosto de 1914, Stumpff servia como Leutnant junto ao 12º Regimento de Granadeiros, sendo um dos primeiros a ser enviado à frente de batalha, onde foi promovido a Oberleutnant em 24 de dezembro de 1914. Ele permaneceria na linha de frente até 1916, quando foi transferido para o Gene ralstab des Feldheeres (Estado-Maior Geral do Exército), com a patente de Hauptmann.

Durante a celebração do 50º aniversário de Hitler em Berlim.

Após a derrota alemã, em 1918, Stumpff se tornou um dos 100.000 soldados incorporados ao reduzido exército da República de Weimar, sendo designado para servir na 1ª Divisão, estacionada em Königsberg (Prússia Oriental), onde se tornou o responsável pelo Heerespersonalamt (Departamento Pessoal do Exército).

Essa experiência seria essencial quando, em 1933, Hitler ascendeu ao poder e iniciou a reconstrução da Luftwaffe. Stumpff seria transferido para a nova Força Aérea em 1º de janeiro de 1934, com a patente de Oberst, a fim de assumir o Personalamt der Luftwaffe (Departamento Pessoal da Luftwaffe).

Nesta função seu desempenho foi notável, de tal modo que ele seria escolhido para suceder a Kesselring no cargo de Chef des Generalstabes der Luftwaffe (Chefe do Estado-Maior da Luftwaffe), em 01 de junho de 1937, sendo promovido a Ge neralleutnant dois meses depois. Stumpff seria novamente promovido, em 01.11.1938, à General der Flieger.


Após a eclosão da II Guerra Mundial, Stumpff assumiu o comando da Luftflotte 1, que comandou entre janeiro e maio de 1940. No início da Blitzkrieg, em maio de 1940, ele seria indicado como comandante da Luftflotte 5, baseada na Noruega e que estava encarregada de atacar os comboios navais no Mar do Norte e Oceano Ártico e, durante a Batalha da Inglaterra, conduzir os bombardeios às cidades do Norte da Grã-Bretanha. Além disso, Stumpff foi indicado Befehlshaber Nord (comandante da Wehrmacht no norte).

Com o início das operações contra a URSS, as funções da Luftflotte 5 foram aumentadas, passando a desem-penhar ataques contra os navios aliados que se dirigiam aos portos soviéticos. Nesta atividade os homens do já Generaloberst Stumpff foram bem sucedidas ao ponto dele ser condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 18 de setembro de 1941 quando era Chef Luftflotte 5 und Befehlshaber Nord. Sua ofensiva contra os comboios perduraria até o momento em que a superioridade aérea dos russos começou a se fazer sentir.

Embora tenha passado o comando da Luftflotte 5 para o General der Flieger Josef Kammhuber em novembro de 1943, Stumpff permaneceria nos comandos das tropas alemãs na Noruega até o final da Guerra. Quando da rendição alemã, a ele caberia o papel de representar a Luftwaffe na assinatura do documento da capitula- ção.

Após passar dois anos em cativeiro aliado, Stumpff seria finalmente libertado, vindo a se fixar em Frankfurt, Alemanha Ocidental, onde residiu até falecer de causas naturais em 09 de março de 1968.

Durante a assinatura da capitulação

História da Luftwaffe
Organização e Estrutura