Hugo Sperrle
(1885 - 1953)

Hugo Sperrle, filho de um joalheiro, nasceu na cidade de Ludwigsburg, Alemanha, em 07 de fevereiro de 1885. Seguindo sua vocação pessoal, ele se juntaria ao Exército Imperial alemão em 1903, quando contava com apenas 18 anos de idade, sendo designado para servir como aspirante-à-oficial em um regimento de in-fantaria.
Hugo Sperrle em conversa com Heinz Bär, 1944.

Quando a I Guerra Mundial eclodiu, em agosto de 1914, Sperrle foi transferido para o Serviço Aéreo do Exército alemão (Luftstreitkräfte), onde serviria quatro anos - até o fim da guerra - como observador, sendo condecorado com a Cruzes de Ferro de 2ª e Classes.

Após a Alemanha derrotada assinar o Armistício em no-vembro de 1918, Sperrle se juntaria a uma unidade dos Freikorps - unidades de direita que lutaram contra os re-volucionários comunistas que tentaram levar a Revolução Bolchevique para dentro do território alemão. Sperrle ain-da retornaria ao Exército, após a extinção do poderio aé- reo alemão com o Tratado de Versalhes. Quando Her-mann Göring anunciou a formação da nova Luftwaffe, em

1934-35, Sperrle requisitou sua transferência para a nova Arma, tendo sido incorporado com o posto de Gene-ralmajor. Em 1936 ele seria enviado à Espanha, como comandante da lendária Legião Condor, onde teve como chefe de Estado-Maior o então Generalmajor Wolfram von Richthofen.

Equipada inicialmente com cerca de 100 aeronaves (em sua maioria anti-quadas) e 5.136 homens, a Legião Condor foi conduzida exemplarmente por Sperrle, o qual exigiu do Alto Comando alemão o envio de aeronaves mais modernas, recebendo, então os bombardeiros Heinkel He 111, os bombardeiros de mergulho Junkers Ju 87 Stuka e os caças Messer-schmitt Bf 109. E foi sob seu comando que os pilotos alemães se viram engajados nos principais combates da Guerra Civil Espanhola, incluindo Brunete, Teruel, Aragon e Ebro.

Em outubro de 1937, o já General der Flieger Sperrle retornou à Alema-nha, assumindo o comando da Luftflotte 3, que comandaria até agosto de 1944. Nesta função Sperrle desempenharia um papel fundamental durante as campanhas da Blitzkrieg contra os aliados ocidentais em 1940, o que o levou a ser condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 17 de maio bem como promovido por Adolf Hitler ao posto de General-feldmarschall em julho do mesmo ano. Ele permaneceria na França e, em maio de 1941, ele se tornou Comandante das Forças Aéreas no Oeste.

Contudo, Sperrle fracassaria na tentativa de bloquear o avanço aliado após o desembarque na Normandia, em junho de 1944, o que ocasionou a sua demissão em agosto daquele ano. Capturado pelos aliados, Sperrle de-pôs como testemunha no julgamento de Nuremberg em 1946 e foi, ele próprio acusado de crimes, sendo ab-solvido de todas as acusações.

Hugo Sperrle veio a falecer em Munique, em 04 de abril de 1953, aos 68 anos de idade.


História da Luftwaffe
Organização e Estrutura