Quepe Padrão
(Schirmmütze)

O Schirmmütze (ou, em português, simplesmente quepe) tem suas origens nas guerras Napoleônicas de 1813-1814, embora o desenho utilizado no III Reich tenha se baseado naqueles utilizados na I Guerra Mundial. Era utilizado por soldados de todas as patentes e de todos os ramos da Luftwaffe, inclusive os oficiais adminis trativos. Os regulamentos previam sua utilização por oficiais comissionados e não-comissionados (NCO), além de pessoal alistado, com todos os tipos de uniformes, isto é, a Fliegerbluse, a Waffenrock, a Tuchrock e a Kleinerock, mesmo quando o usuário não estava em desfile ou ocasiões formais.

O Schirmmütze sempre tinha o mesmo desenho básico, formato e cores para todas as patentes. Assim, era feito de uma “coroa” e topo de tecido na cor azul-acinzentado da Luftwaffe, uma banda de seda artificial preta e um visor de fibra vulcanizada preta, cuja borda era reforçada por uma costura (ver esquema). Entretanto, as alterações em certos detalhes ocorriam por conta da patente, como se passa a explicar mais detalhadamente.

 

Soldados e Oficiais Não-Comissionados

O exemplar de Schirmmütze que pertencia a um soldado alistado ou oficial não comissionado possuía, entre os detalhes mais significativos, a tira que serve para segurar ao quepe à cabeça (chamada de jugular), feita de couro preto (ver foto). Os pinos que seguram a jugular ao quepe eram de material plástico também preto (geral-mente baquelite) e situam-se na lateral inferior da banda.

Outra característica típica dos Schirmmützen de patentes mais baixas é a presença de um cordão com 2mm de espessura na cor de serviço (waffenfarbe) do ramo da Luftwaffe à qual pertencia o soldado. Ela era costura-da no contorno da “coroa” e nas bordas superior e inferior da banda central. No caso de tripulações de aerona-ves e pára-quedistas a cor utilizada era o amarelo-dourado (ver foto).

A coroa de louros com asas estilizadas e a águia da Luftwaffe eram confeccionadas em alumínio. O Reichsko-karde também era do mesmo material, mas os círculos coloridos (preto por fora e vermelho no interior) eram pintados à mão (ver foto). As insígnias era fixadas ao quepe através de presilhas dobráveis. Geralmente, o teci-do utilizado é gabardine, mas há versões que usam uma lã mais leve.




Oficiais

Oficiais de campo, oficiais administrativos e dos corpos de navegação e engenharia que não pertenciam ao generalato, utilizavam o mesmo tipo de quepe. Contudo, no lugar da jugular de fibra, era usado um modelo feito por dois cordões de tecido prateado e fixados ao quepe por dois pinos de metal que se situam na lateral inferior da banda (ver foto).

Já a insígnia nacional, composta pela águia da Luftwaffe, era feita em tecido, composto por fios prateados bor dados sobre uma base de tecido azul-acinzentado. A coroa de louros com asas estilizadas eram bordados com o mesmo material, mas sobre um tecido de cor negra. O Reichskokarde também era confeccionado em tecido, com linhas nas respectivas cores nacionais (preto, branco e vermelho) (ver foto).

Os Schirmmützen utilizados por oficiais, independentemente do ramo de serviço dentro a Luftwaffe, possuíam, no lugar do cordão na cor do respectivo waffenfarbe, um cordão sempre prateado de 2mm de espessura, que era posicionado no contorno de toda a “coroa”, além das bordas inferior e superior da banda central (ver foto).



Generalato

Os Schirmmützen pertencentes ao generalato eram praticamente idênticos em sua construção àqueles dos Oficiais, mas diferiam principalmente por terem os seus detalhes, como a jugular e os seus pinos, a águia da Luftwaffe e o Reichskokarde, na cor dourada. O cordão - igualmente com 2mm de espessura - que contorna todo a peça também é dourado, independentemente do ramo de serviço dentro a Luftwaffe (ver foto). Geralmen-te, os quepes destinados aos altos oficiais eram confeccionados particularmente, não raro ostentando o nome do proprietário no seu interior.

Entretanto, em janeiro de 1943 instruções foram publicadas par oficiais (inclusive generais), ordenando que as insígnias de seus quepes que eram feitas em material bordado, passassem a ser confeccionadas em metal, pelo restante da guerra. A produção das insígnias bordadas cessou imediatamente, mas exemplares que apresentavam esse tipo de acabamento continuaram a serem vistos até o fim do conflito.





Militaria
Principais armas