Adagas da Luftwaffe
(Fliegerdolch)

Em março de 1933, dois meses após a ascensão do Partido Nazista ao poder na Alemanha, foi criada a Deutscher Luftsport Verband (DLV - Liga Aérea Esportiva alemã) que incorporava todos os clubes do vôo em uma única organização, passando ao controle direto do Estado. A DLV foi utilizada, a partir de então, para treinar os futuros pilotos da Luftwaffe sob o disfarce de uma organização civil.

Como uma organização civil, a DLV estava fora dos rígidos controles estabelecidos pelo Tratado de Versailles, que proibia uma força aérea militar na Alemanha. Em fevereiro de 1934 a DLV introduziu a adaga para seus oficiais cujo uso, no final de 1934, foi estendido ao pessoal da Fliegerschaft, o braço militar secreto da DLV.

Pouco após a oficialização da Luftwaffe, em março de 1935, uma versão modificada da Adaga de Oficiais da DLV foi adotada para uso por oficiais da Força Aérea e oficiais não-comissionados que fossem qualificados como pilotos. Usadas tão somente como ornamento para ocasiões solenes (desfiles, recepções, eventos sociais, etc.), ainda assim, as adagas possuíam um grande significado dentro do III Reich, servindo como símbolo de status.

Ao longo de sua história, a Luftwaffe teve dois modelos distintos de adagas.

 

Adaga Modelo 1935

O primeiro modelo de adaga (também chamado de Modelo 1935), tinha um pomo circular de metal em sua extremidade, contendo uma suástica dourada arredondada (Sonnenrad) de cada lado. A empunhadura era de madeira e coberta com couro azul-escuro ou preto e presa através de um fio de metal que descia do pomo até a guarda em espiral. A guarda era feita em alumínio com acabamento prateado ou niquelado e tinha a forma de duas asas estilizadas curvadas para baixo. No seu centro havia um painel circular com uma suástica dourada também no formato Sonnenrad.

A lâmina era feita em aço forjado, com acabamento em níquel ou prata com duplo corte (mas sem fio) e tinha um comprimento de cerca de 30 cm. Na base da era estampada a marca e/ou logotipo do fabricante, sendo que a maioria foi produzida na cidade de Solingen (o mais tradicional centro cuteleiro da Alema-nha).

A bainha era feita de metal e revestida de couro de cor azul, com três reforços de alumínio, próximo à guarda, no meio e na ponta. Normalmente a adaga fica-va suspendida por uma corrente de metal que, no caso dos oficiais, era orna-mentada. O comprimento total da adaga Modelo 1935 era de 48 centímetros.

Os principais fabricantes desse modelo de adaga foram Eickhorn, Alcoso, WKC, Klaas, EP&S, Herder, SMF, Tiger, Puma e Clemens & Jung.

 

Adaga Modelo 1937

O segundo modelo de adaga da Luftwaffe foi introduzido em 01.10.1937 (por isso também chamada de Modelo 1937), substituindo a versão anterior. Utilizado até o fim da guerra, sua qualidade e acabamento variaram ao longo do conflito. Entretanto, a despeito das variações serem muitas, dependendo do período e do fabricante, o formato permaneceu sempre o mesmo.

A primeira diferença notável é o pomo em sua extremidade, contendo uma suástica (Hakenkreuz) - ás com acabamento dourado -, no formato tradicional usado no III Reich e cercada por folhas de carvalho. A empunhadura era feita em madeira (há exemplares feitos de marfim e plástico sólido) e coberta por uma fina camada de celu-lóide de cor amarelo-escuro, mas existem variações em branco e laranja.

Essa cobertura é presa por um fio metálico que desce em espiral até a guarda da adaga. A guarda apresenta a clássica águia da Luftwaffe (Luftwaffeadler) na frente, tendo sob suas presas à suástica e, na sua borda superior, também está ornada com detalhes de folhas de carvalho. Na parte de trás, tem um acabamento granulado.

A lâmina possuí dois fios, mas estes não possuem corte, como era o padrão e a bainha geralmente é feita em aço acinzentado e também apresenta um acabamento granulado. O comprimento total das adagas deste modelo era de 41cm.

As adagas do Modelo 1937 eram suspensas por uma tira dupla de tecido, na cor azul-acinzentada, com bodas prateadas com fundo em veludo. Os ganchos nas extremida-des das tiras podiam ser feitos de alumínio ou liga de zinco e, quando destinadas a Generais, eram douradas.

Os principais fabricantes incluem Eickhorn, Alcoso, WKC, Klaas, Pack, Herder, SMF, Tiger, Puma e Clemens & Jung. Tanto as feitas pela Eickhorn quanto pela WKC, normalmente apresentam o pomo dourado. Outro detalhe é que as adagas da Luftwaffe nunca apresentam o código RZM (de aprovação do Partido Nazista).


Militaria
Principais armas