Otto Deßloch
(1889 - 1977)

Otto Deßloch nasceu e Bamberg, Estado de Unterfranken (Alemanha), em 11 de junho de 1889. Após a conclusão de seus estudos, ele ingressaria como cadete-oficial (Fahnenjunker) no 5º Regimento de Cavalaria Erzherzog Friedrich von Österreich. Comissionado como Leutnant em 20.10.1912, Deßloch encontrava-se com esta unidade quando estourou a I Guerra Mundial, em 1º de agosto de 1914.

Logo nos primeiros estágios da guerra, em 21.08.1914, Deßloch foi ferido gravemente durante uma patrulha de reconhecimento, sendo que após sua recuperação ele foi transferido para o Bayerisch Flieger-Ersatz-Abteilung I (Destacamento Aéreo Bávaro da Reserva I), então baseado em Schließheim. Com esta unidade, ao longo do ano de 1915, ele serviria como observador aéreo até passar pelo treinamento como piloto, concluído em abril de 1916, já com a patente de Oberleutnant.

Deßloch continuaria a voar como observador até ser requalificado co-mo piloto de caça de escolta Fokker "Eindecker". Um episódio inte-ressante ocorreu em outubro de 1916, quando ele teve de fazer um pouso forçado em território suíço - país neutro - onde ficou detido até janeiro de 1917. Até o fim da guerra, Deßloch voaria com unidades de caça (Jagdstaffeln 16 e 35 - obtendo uma única vitória confirmada), e unidades de treinamento sendo condecorado com as Cruzes de Ferro de 2ª e 1ª Classes e com a Ordem do Mérito Militar Bávara de 4ª Clas se com Coroa e Espadas. Quando o conflito acabou, em novembro de 1918 ele estava atuando como comandante do aeródromo militar de Sonthofen.

O fim da guerra não significou o fim das hostilidades e logo, ele viu-se liderando o corpo de voluntários do batalhão Aéreo "Deßloch", então parte da unidade de Freikorps "Epp", que lutou contra forças comunis tas e poloneses na região Báltica e na Silésia. Nos anos seguintes, Deßloch permaneceria no diminuto exército da Republica de Weimar, sendo promovido a Hauptmann em 01.07.1921, e liderando unidades de infantaria.

Seguindo a política de treinamento clandestino de pilotos, Deßloch estava entre os primeiros oficiais seleciona dos para serem enviados para treinamento em táticas de combate aéreo na base situada em Lipetzk (URSS), onde permaneceu entre abril de 1926 e fevereiro de 1927. Promovido a Major em junho de 1932, ele seria trans ferido, ainda em segredo, para a Luftwaffe já em dezembro de 1933, quando esta ainda estava sendo recons-truída como uma Associação de Vôo Esportivo, onde se tornou comandante da escola de pilotos em Cottbus.

Gunther Rall (esq) e Deßloch

Em 01.03.1936, o já Oberst Otto Deßloch tornou-se Kom modore des Kampfgeschwaders 155, localizado em Ans-bach e, em 01.02.1939, ele seria designado Komman-deur da 6ª Divisão Aérea. Quando irrompeu a II Guerra Mundial, em setembro de 1939, ele servia como General major e Befehlshaber (Comandante Supremo) do II. Flak-Korps (II Corpo de Bateria Antiaérea). No comando desta unidade, Otto Deßloch foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 24 de junho de 1940, co-mo resultado do desempenho de sua unidade durante a Blitzkrieg.

Organizador competente, Deßloch continuaria no coman-do desta unidade até o início de 1943, participando com êxito da invasão da URSS em junho de 1941 e da ofensi-

va de verão no leste no ano seguinte. Entre 25.11.1942 e 06.02.1943 ele ainda acumularia o cargo de Coman-dante das Forças da Luftwaffe no Cáucaso e, durante o mês se guinte, o comando da força aérea na península de Kuban, onde os alemães ficaram encurralados entre fevereiro e setembro de 1943.

Em seguida, em 04.09.1943, ele seria nomeado Oberbefehlshaber der Luftflotte 4 (Comandante-Supremo da 4ª Frota Aérea, situada no sul da Rússia). Finalmente, em 10 de maio de 1944, o General-oberst Otto Deßloch tornou-se o 470º soldado da Wehrmacht a ser agraciado com as Fo-lhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro.

Após um breve período no comando da Luftflotte 3 (situada na Fren te Ocidental), onde tentou infrutiferamente conter o avanço aliado na Normandia, entre 22.08.1944 e 21.09.1944, Deßloch seria novamen te transferido para a frente oriental, assumindo a liderança da Luft-flotte 4, abrangendo as forças da Luftwaffe na Hungria, Iugoslávia, Romênia e Bulgária, sucedendo o Generalfeldmarschall Wolfram Freiherr von Richthofen.

Otto Deßloch permaneceria com a Luftflotte 4 até esta ser dispersa da em 07.04.1945, ocasião em que foi de-signado para comandar a Luftflotte 6, então situada na Prússia Oriental - assumindo o lugar do Generalfeldmar schall Robert Ritter von Greim. Contudo a guerra já estava no fim e haviam apenas poucos aviões disponíveis para oferecer qualquer resistência às forças soviéticas.

Tendo se rendido aos americanos, Otto Deßloch permaneceria em cativeiro até 1948. Após sua libertação, ele se envolveria em atividades ligadas ao vôo esportivo na cidade de Munique, onde viria a falecer em 13 de maio de 1977, aos 87 anos de idade.


História da Luftwaffe
Organização e Estrutura