Cruz de Honra 1914-1918
(Ehrenkreuz des Weltkrieg)

A primeira das muitas condecorações instituídas pelo III Reich, a "Ehrenkreuz des Weltkrieg" (Cruz de Honra da Guerra Mundial) foi criada em 13 de julho de 1934 pelo Presidente da República alemã e herói daquela guerra, Generalfeldmarshall Paul von Hindenburg (daí ser também conhecida pelo nome de Cruz Hindenburg). A medalha, que celebrava aqueles tinham servido (e morrido) durante a Grande Guerra, foi introduzida de modo a reforçar o orgulho entre os veteranos e as Forças Armadas. Foi, assim, a única medalha comemorativa a ser introduzida durante o III Reich sendo desenhada por Eugene Goted, que recebeu a encomenda direto da Chancelaria do Reich.

A principal característica da Cruz de Honra era o fato de ser entregue em três classes distintas: uma reservada à combatentes (soldados e oficiais), outra aos não-comba tentes (médicos, enfermeiros, pessoal administrativo, etc.) e a última às mulheres que haviam perdido seus maridos em combate.

Todos os três graus da Cruz de Honra tinham o verso pla no, com apenas a marca ou código do fabricante. Tendo o formato de uma cruz maltesa, o tamanho da medalha era sempre o mesmo, medindo 38mm por 38mm, com uma borda em alto relevo de 1mm de largura. As três ver-sões diferiam pouco entre si.

A medalha podia vir ou não em uma caixa, sendo mais comum ser presenteada em uma pequena pasta, junto o respectivo documento. Para recebedores de patentes mais altas, a medalha vinha acondicionada em um caixa mais elaborada e o documento trazia a fac-símile da assinatura de Hindenburg. Na barra de indicação de medalhas (kleine Ordenschnalle) a fita correspondente podia vir com um pequeno adereço de metal para representar a versão com espadas. Sua hierarquia na barra de medalhas (grosse Ordenschnalle) era superior às medalhas de ocupação e de tempo de serviço e abaixo das medalhas de bravura.

Inicialmente era uma condecoração que deveria ser entre gue apenas a cidadãos alemães que tivessem tomado parte dos combates ou do esforço de guerra durante o conflito de 1914-1918 mas, com a expansão da Alema-nha a partir da segunda metade da década de 1930 (ane xando o Sarre, Áustria, Checoslováquia, Memel e Dan-zig), pessoas de ascendência alemã que viviam nesses territórios passaram a ser elegíveis à Cruz de Honra. Em maio de 1942, o critério foi expandido para abranger membros dos exércitos que foram aliados das potências Centrais na I Guerra Mundial (Bulgária e Turquia) e, em março de 1943, novamente modificado para incluir os protetorados da Boêmia. Uma alteração final ocorreu em setembro de 1944, quando o próprio Hitler decidiu incluir os membros das etnias alemãs (Deutschen Volksgru-ppen) no sudoeste da Europa.

A distribuição das Cruzes de Honra não foi automática: cada candidato à condecoração era intimado a apresentar documentos significativos de sua participação no esforço de guerra, quer combatendo na linha de frente, auxiliando no serviço administrativo ou ter perdido seu esposo em luta. Indubitavelmente, muitas pessoas não conseguiram reunir dados suficientes para preencher os requisitos mas, mesmo assim, calcula-se que foram distribuídas cerca de 6.250.000 medalhas na versão de combatentes; 1.200.000 para os não-combatentes e 720.000 para as viúvas. Além disso, com a instituição da Cruz de Honra, todas as outras medalhas entregues independentemente pelos estados alemães aos veteranos foram substituídas.

A Ehrenkreuz 1914-1918 é dificilmente falsificada. Além de ter sido produzida aos milhões, sua manufatura prosseguiu mesmo depois da Segunda Guerra Mundial. Alguns poucos sobreviventes do primeiro conflito, faziam encomendas para substituir suas condecorações danificadas ou perdidas ao longo dos anos. Essas cruzes mais modernas são normalmente feitas em uma liga metálica mais leve do que aço ou o bronze.

 

Cruz de Combatente

De coloração bronze, a versão dos combatentes era entregue apenas àqueles que viram combate na linha de batalha, razão pela qual possuía um par de espadas cruzadas entre os braços da cruz. Ela incluía uma coroa de louros no centro, tendo em sua porção inferior um "laço" e no centro da coroa os anos "1914 - 1918" colocados um acima do outro. Sua fita era composta por sete faixas na seqüência de cores preto/branco/preto/vermelho/preto/branco/preto.

 

Cruz de Não-Combatente

Também de cor bronze, esse grau era muito semelhante à versão de combatentes, exceto pelo fato de que não tinha as espadas cruzadas e que a coroa de louros era substituída por uma outra coroa de louros. A fita era idêntica à versão anterior.

 

Cruz de Viúva

Essa versão era similar à versão de não combatente, mas sua cor era negra e as cores da fita eram invertidas, sendo que as faixas ficavam na seqüência branco/preto/branco/vermelho/branco/preto/branco.



Documento


Condecorações
Marcações na Fuselagem