Medal. Cruzada Anti-Comunista
(Kreuzzug gegen Kommunismus Medaille)

Desde meados da década de 1930 a Romênia era uma monarquia de fortes traços fascistas e envolvido em freqüentes conflitos de fronteira com os soviéticos. Era natural, portanto, que fosse um país muito próximo da Alemanha de Hitler, com quem se aliou formalmente em 1940.

Quando Hitler declarou guerra à URSS e iniciou a invasão do país, na chamada Operação Barbarossa (22.06. 1941), foi seguido pela Romênia, que enviou tropas para lutarem ao lado dos alemães, atuando principalmente na parte sul do front oriental.

Para reconhecer o esforço de suas tropas, em 01.04.1942, o Rei Michael I da Romênia instituiu a Medalha da Cruzada contra o Comunismo (“Cruciada Impotriva Comunismului”). Essa medalha de bronze deveria ser entregue a todos aqueles que estavam envolvidos na guerra contra a União Soviética, incluindo soldados estrangeiros (principalmente para forças do III Reich). Sua equivalente no III Reich era a Medalha da Ofensiva de Inverno 1941/42.

Chamada pelos alemães de “Kreuzzeug gegen Kommunis mus Medaille”, ela era entregue para os soldados da linha de frente com uma barra, indicando a campanha da qual tinham participado, enquanto aquelas entregues para ho-mens da retaguarda, não possuíam qualquer indicação.

Os nomes mais freqüentes para essas barras são Azov, Basarabia, Bucovina, Bug, Crimea (ou Crimeia), Dobro-gea , Donet, Nipru, Nistru, Odessa, Marea Neagra (ou Mare Negru), Stalingrad, Dnjestr, Caucaz, Calmucia e Prut. Quando mais de uma barra era utilizada simultanea-mente , a medalha deixava de ser em bronze e passava a ter uma coloração dourada. Não havia distinção de paten-tes para sua entrega.

Soldados romenos são condecorados com a Cruz de Ferro de 2ª classe.

Embora haja controvérsia sobre qual seria o método cor-reto de ser utilizada, os alemães elegeram sua face fron-tal aquela contendo a espada sobre uma cruz, separando o ano de 1941, com a inscrição “Cruciada Impotriva Co-munismului”. O reverso apresenta uma figura feminina com a expressão “Romania Rescunoscatore” - mas apeli-dada de Mamãe Romênia pelos combatentes. Sua fita é predominantemente vermelha, com uma faixa central contendo as cores amarela, vermelha e azul (as cores da bandeira romena) e duas faixas laterais prateadas.

Dentre os alemães, adicionava-se uma fita indicativa no barrete (kleine ordenschnalle), usando-se a medalha ape nas em desfiles ou ocasiões formais.

Essas medalhas foram entregues até o meados de 1944, quando diante da retirada alemã no leste e com as tropas soviéticas já invadindo seu território, a Romênia se rendeu, depondo o rei e proclamando a república. Com a tomada do poder pelos comunistas em 1947, essa medalha foi proibida de ser usada e seus ganhado-res perseguidos pelo regime stalinista.


Documento Documento da medalha de Gordon Gollob.


Condecorações
Marcações na Fuselagem