Heinrich Pr.z. Sayn-Wittgenstein
(1916 - 1944)

Major
KG51, NJG2, NJG5, NJG100 e NJG3
320 missões de combate (150 como piloto de bombardeiro)
84 vitórias (todas à noite)
Morto em ação (22/01/1944)

Nascido em 14 de agosto de 1916 na cidade de Copenhagen (Dinamarca), Heinrich Alexander Prinz (Príncipe) zu Sayn-Wittgenstein, era o segundo dos três filhos do casal formado pelo diplomata Gustav Alexander Prinz zu Sayn-Wittgenstein e sua esposa, a Baronesa (Freifrau) Walpurga von Friesen. A linhagem nobre dos Wittgenstein era muito antiga, remontando ao longínquo ano de 1079, sendo que os homens da família sempre se destacaram na carreira militar, sendo que haviam membros da família até mesmo nas lutas contra Napoleão.

Em 1919, após a derrota alemã na I Guerra Mundial, seu pai deixou o serviço diplomático e mudou-se com a família para a Suíça, onde Heinrich estudaria até completar dez anos de idade. Então, em 1926 ele foi enviado para uma escola na Bavaria, onde permaneceria até 1932, quando iniciou o Realgymnasium (equivalente ao Ensino Médio ou 2º grau) em Freiburg. Após a conclusão do curso escolar em 1935, Heinrich von Wittgenstein juntou-se à Hitlerjugend (Juventude Hitleris-ta), onde se tornou Staffelführer. Após um ano de serviço no Reich-arbeitsdienst (Serviço Nacional do Trabalho) em 1936, Wittgenstein finalmente seria aceito no 17º. Regimento de Cavalaria da Bavária.

Contudo, pouco depois, Wittgenstein voluntariou-se para a Luftwaffe. Em outubro de 1937 ele foi admitido na Fliegerschule de Braunsch-weig e, em junho de 1938, após concluir seu curso, ele foi promovido a Leutnant. Neste posto ele tomaria parte na ocupação dos Sudetos (1938), voando como um artilheiro de um biplano Heinkel He-145. Após o início da guerra, em setembro de 1939, ele voaria mais de 150 missões como piloto de bombardeiros na Kampfgeschwader 1 "Hinden burg", nas campanhas da Bélgica, França, Inglaterra e, finalmente, Rússia.

No entanto, Wittgenstein não estava satisfeito como um simples piloto de bombardeiro e conseguiu uma transferência para a recém-criada Força de Caças Noturnos da Luftwaffe. Nesta nova função, Wittgenstein finalmente veria a realização de seu conceito de ser um soldado na sua mais pura forma - ele não era mais um destruidor, e sim, um defensor de sua Pátria. Em 1941, ele iniciou o treinamento na Escola de Vôo Noturno em Echterdingen (Stuttgart) e, em janeiro de 1942, Heinrich foi enviado para o serviço ativo na Holanda, como um Staffelkapitän do 9./NJG2 (9º Staffel da Nachtjagdgesch-wader 2).

Sua primeira vitória viria na noite de 6-7 de maio de 1942, e foi a primeira de uma longa série de sucessos. Já em 02 de outubro de 1942, após alcançar a marca de 22 vitórias confirmadas, Heinrich von Sayn-Wittgenstein foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro pelo General der Nachtjager, Generalleutant Josef Kammhuber.

Após receber esta condecoração, Wittgenstein tornou-se Gruppenkommandeur do IV/NJG5 - que, mais tarde, se tornaria o I/NJG100. Em junho de 1943 esta unidade foi transferida para Orel a fim de combater as ofensivas noturnas russas. Nesse período Wittgenstein voou em dois Junkers Ju 88 C-6 e C9+AE. As noites de lua cheia eram seu cenário favorito durante a ofensiva de Kursk em 1943, onde ele obteve 28 vitórias. Seu melhor combate como um piloto viria na noite de 25 de julho de 1943, quando derrubou sete aeronaves inimigas em apenas um dia. De agosto a novembro de 1943, ele lideraria o II/NJG3, então baseado em Schleswig (Alemanha). Finalmente, em 31 de agosto de 1943, após abater seu 59º adversário em um combate noturno, Heinrich Prinz zu Sayn-Wittgenstein
(Da esq. p/ a dir.) Hartmann Grasser, Wittgenstein, Günther Rall e Walter Nowotny
foi condecorado por Hitler com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro - na mesma cerimônia em que estavam presentes, entre outros, Walter Nowotny, Günther Rall e Hartmann Grasser.

Em dezembro de 1943, Wittgenstein foi promovido a Geschwaderkommodore da NJG2, baseado em Deelen (Holanda). Entre 1º de janeiro de 1944 e a data de sua morte, em 21.01.1944, Wittgenstein derrubaria outros 15 aviões inimigos - o que elevou seu total a 84 vitórias confirmadas.

Em frente ao QG de Hitler vemos (esq-dir) Walter Nowotny, Günther Rall e Wittgenstein. Prinz zu Sayn-Wittgenstein morreu na noite de 21-22 de janeiro de 1944 sobre Schoenhausen (Elba) depois de derrubar cinco bombardeiros britânicos - suas vitó-rias de número 80 a 84. No entanto, as circunstâncias de sua morte permanecem cercadas por mistério. Seu Ju 88 estava atacando um bombardeiro Lancaster (que seria sua sexta vitória naquela noite) quando foi atingido por fogo inimigo na asa esquerda e o avião começou a incendiar-se e cair.

Dos três tripulantes do avião moribundo, apenas o Bordfunker Freidrich Ostheimer e o Engenheiro de vôo Kurt Matzuleit sobreviveram. O corpo de Wittgenstein foi encontrado no dia 22.01.1944 sendo que o seu pá-

ra-quedas permanecia fechado - o que fez com que se especulasse que ele talvez pudesse ter sido atingido pelo leme do seu próprio avião enquanto tentava abandoná-lo. A causa da queda ainda é desconhecida. O artilheiro-de-ré do Lancaster britânico não reportou ter atingido nenhuma aeronave alemã e o Mosquito que encontrava-se naquela área também não afirmou ter abatido qualquer inimigo.

Quando de sua morte, Wittgenstein era, aos 27 anos de idade, o piloto de caça noturno com o maior número de vitórias de toda a Luftwaffe: 84 abates (dos quais 28 na Frente russa) em 320 missões realizadas. Dois dias após sua morte ele foi condecorado, em caráter póstumo, com as Espadas da Cruz de Cavaleiro, sendo sepultado no Cemitério Militar de Deelen em 29 de janeiro de 1944. Em 1948, quando uma nova realocação dos restos mortais de vários alemães ocorreu na Holanda, seus despojos foram transferidos para Ijsselstein, onde ele repousa ainda nos dias de hoje, em meio a outros 30.000 camaradas que também tombaram em combate.

Ju 88C-6 - Hptm. Prinz zu Sayn-Wittgenstein, Gruppenkommandeur IV./ NJG 5 - Leipheim, 1943

Ju 88C-6 - Hptm. Prinz zu Sayn-Wittgenstein, Geschwaderkommodore NJG 2 - Janeiro, 1944

 

Ficha do Piloto
Unidades:
- Kampfgeschwader 1 "Hindenburg"  
- Nachtjagdgeschwader 2 - Staffelkapitän 9./NJG 2
- Kommodore (12.43 - 22.1.44)
- Nachtjagdgeschwader 5 - Kommandeur IV./NJG 5 (12.42 - 9.8.43)
- Nachtjagdgeschwader 100 - Kommandeur I./NJG 100 (1.8.43 - 5.8.43)
- Nachtjagdgeschwader 3 - Kommandeur II./NJG 3 (15.8.43 - 11.43)
Aeronaves:
Junkers Ju 88
Campanhas:
Ocupação dos Sudetos
Blitzkrieg
Defesa do Reich.
Promoções:
 
Condecorações:
- 19.05.1941 - Troféu de Honra
- 21.08.1942 - Cruz Germânica em Ouro
- 02.10.1942 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
- 31.08.1943 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro .........................(290º)
* 23.01.1944 - Espadas da Cruz de Cavaleiro .........................................(44º)
* Em caráter póstumo


 



Principais Ases
Principais Aviões