Theodor Weißenberger
(1914 - 1950)

Major
1.(Z)/JG77, JG5 e JG7
+500 missões de combate, 208 vitórias (8 c/Me 262, 7 quadrimotores, 15 Il-2)
Prisioneiro de Guerra


Theodor "Theo" Weißenberger, que nasceu na cidade de Muhlheim, Estado de Hessen (Alemanha) em 21 de dezembro de 1914, provavelmente seria um jardineiro como seu pai e teria devotado-se ao vôo como mero passatempo, se a guerra não tivesse começado. Contudo, mesmo tendo se tornado um dos maiores ases alemães da 2ª Guerra Mundial, ele sempre se caracterizou por manter uma postura e comportamento não-militares, o que o levou a ter constantes problemas de disciplina com seus superiores. Mas no ar, "Theo" era um piloto perfeito.

Embora tenha se alistado na Luftwaffe antes da guerra, Weißenberger não foi imediatamente aproveitado, tendo sido transferido para a reserva após a conclusão do curso de piloto. Somente em 01.09.1941, ele foi convocado e integrado, como Oberfeldwebel, ao 1.(Z)/JG 77 (renomeado 10.(Z)/JG 5 em março/1942) - um Staffel que utilizava os pesados caças bimotores Bf 110. Mesmo operando este avião lento, ele alcançaria um sucesso invejável, sendo condecorado com o Troféu de Honra em 28.05.1942, após 15 abates. Promovido a Leutnant, em 10.09.1942 "Theo" foi transferido para o 6./JG 5, que operava os caças monomotores Bf 109 no chamado Front Polar (extremo norte da URSS), sendo que à esta altura ele já possuía a marca de 23 vitórias confirmadas e havia sido condecorado com a Cruz Germânica (em 06.09.1942).

Com o novo avião, mais uma vez, Weißenberger mostraria todas as suas habilidades como um piloto de caça, adicionando 15 outras vitórias ao seu score e recebendo a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 13.11.1942. Promovido a Oberleutnant, ele foi designado Staffelkapitän do 7./JG 5 em 15.06.1943 e continuou sua série de vitó-
Oblt. Weissenberger aponta o leme de seu "Gustav" após conquistar cinco vitórias (108 a 112) em 25.07.1943
tórias ininterruptas derrubando seu 112º avião adversário em 25.07.1943, feito que o tornou o 266º soldado a ser agraciado com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro.

Em 20.04.1944 o então Hauptmann Weißenberger tornou-se Kommandeur do II./JG 5 e, em 04.06.1944, passou a Kommandeur do I./JG 5, quando esta unidade foi transferida da União Soviética para a França, com o objetivo de enfrentar a invasão aliada que havia se iniciado na Normandia. Entre setembro de 1941 e maio de 1944 ele havia voado 350 missões na Frente Russa, tendo obtido 175 vitórias confirmadas (incluindo quinze IL-2 Shturmovik).

Weißenberger é homenageado por sua 200ª vitória em 25.07.1944.

Tendo voando 26 missões contra a USAAF e a RAF sobre os céus de França nos meses de junho e julho de 1944, Weißenberger foi creditado com outras 25 vitórias confirmadas, que eqüivalia a metade do score total atingido por todo o I./JG 5 durante este período. Em 25.07.1944 "Theo" alcançou a marca de 200 vitórias confirmadas, tornando-se nesse momento, o sexto maior ás de todo o conflito.

Contudo, o fracasso em interromper o avanço aliado, fez com que a unidade fosse transferida para a Alemanha, onde passou a atuar na Defesa do Reich. Em 01.12.1944, "Theo" foi escolhido para ser o Kommandeur do I./JG 7, unidade que havia sido criada para operar os revolucionários jatos Me 262.

Promovido a Major e Kommodore da JG 7 em 15.01.1945, Weißenberger obteria suas últimas 8 vitórias da guerra à bordo do Me 262 entre março e abril daquele ano, incluindo sete bombardeiros quadrimotores. Embora tenha sido indicado para receber as Espadas da Cruz de Cavaleiro, o final da guerra em maio de 1945, impediu-o de ser agraciado com esta condecoração.

Após ser libertado do cativeiro aliado em 1946, Weißenberger tornou-se interessado por automobilismo, tendo competido em várias provas na Europa no final dos anos 40. No entanto, foi durante uma corrida no autódromo de Nurburgring que Theodor Weißenberger sofreu um acidente fatal em 10 de junho de 1950.

O Major Theodor Weißenberger havia voado mais de 500 missões de combate, durante as quais alcançou a marca de 208 vitórias confirmadas (175 na frente russa), das quais oito foram obtidas à bordo de um Me 262 - o que o torna um dos primeiros ases da era do jato.



Bf 110F-2 - Ofw. Theodor Weißenberger, 10.(Z)/JG 5 - Kirkenes/Noruega - Junho, 1942

Bf 109G-2/R6 - Lt. Theodor Weißenberger, 6./JG 5 - Salmijärvi/Finlandia - Maio, 1943

Me 262A-1a - Maj. Theodor Weißenberger, Stab/JG7 - Parchim/Alemanha - Março, 1945


Ficha do Piloto
Unidades:
- (Zerstörer)Jagdgeschwader 77  
- Jagdgeschwader 5 - Staffelkapitän 7./JG 5 (06.43 - )
- Kommandeur II./JG 5 (26.3.44 - 3.6.44 )
- Kommandeur I./JG 5 (4.6.44 - 14.10.44)
- Jagdgeschwader 7 - Kommandeur I./JG 7 (25.11.44 - 14.1.45)
- Kommodore (1.1.45 - 8.5.45)
Aeronaves:
  - Messerschmitt Bf 110
- Messerschmitt Bf 109
- Messerschmitt Me 262
Campanhas:
  - Frente Oriental
- Defesa do Reich
Promoções:
- 10.09.1942 - Leutnant
- 15.01.1945 - Major
Condecorações:
- 06.11.1941 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 17.02.1942 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 28.05.1942 - Troféu de Honra
- 06.09.1942 - Cruz Germânica em ouro
- 13.11.1942 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
- 02.08.1943 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(266º)

Bf 109G-2/R6 do Lt. Weißenberger Oblt. Weissenberger aponta o leme de seu "Gustav" após conquistar cinco vitórias (108 a 112) em 25.07.1943 Weißenberger é homenageado pela sua 200ª vitória em 25.07.1944. Me 262A-1a "5-verde" do Maj. Weißenberger.


Principais Ases
Principais Aviões