Werner Streib
(1911 - 1986)

Oberst
ZG1 e NJG1
~150 missões de combate, 68 vitórias (65 à noite)
Prisioneiro de guerra

Freqüentemente chamado de o "Pai da Caça Noturna", ele seria o primeiro a admitir que não fez tudo sozi-nho. Mas com toda justiça, pode-se dizer que Werner Streib teve uma enorme influência no surgimento e suce sso da Nachtjagdwaffe durante as batalhas travadas contra a Royal Air Force (RAF) sobre os céus da Europa durante a II Guerra Mundial. Foi, com certeza, sua colaboração com homens como Wolfgang Falck que fize-ram os caças noturnos uma tremenda força de combate. E o fato de que tal força foi desenvolvida completa-mente através de experiências práticas (ou "em pleno vôo"), logo após o início das hostilidades, demonstra muito bem as habilidades de Streib. Além disso, ele foi o piloto que obteve a primeira vitória noturna confirma-da da guerra.

Nascido em uma pequena cidade situada no meio da Floresta Negra chamada Pforzheim, próximo a Stuttgart (Alemanha), em 13 de ju-nho de 1911, a princípio Werner Streib não elegeu a carreira militar como sua primeira escolha profissional. Decidido a ingressar no mundo das finanças, após concluir o curso secundário ele iniciou um período de aprendizado de três anos como bancário. Entretanto, a vida atrás de uma mesa não parecia muito estimulante e a expan-são das Forças Armadas após a ascensão de Hitler ao poder, tor-nou-se uma opção atraente.

Ao ingressar na Wehrmacht, em 1935, Streib foi designado para u-ma unidade de infantaria, mas a idéia de viver em trincheiras não pa-recia muito mais excitante que uma agência bancária, sendo que ele conseguiu rapidamente uma transferência para a recém oficia-lizada Luftwaffe. De início ele seria treinado como observador numa unidade de reconhecimento mas, posteriormente, foi encaminhado para a escola de pilotos de caça. Finalmente, em 1937, após con-cluir seu treinamento, o então Leutnant Streib foi designado para ser

Werner Streib examinando os restos de uma de suas vítimas, 1941
vir na Jagdgeschwader 2 (JG 2) "Richthofen", então sediada em Jüterbog-Damm, onde permaneceu pouco tempo, pois logo foi transferido para a Zerstorergeschwader 1 (ZG 1).

Streib e Wolfgang Falck, duas das mais influentes figuras da Nachtjagdwaffe 1940.

Assim, quando a guerra eclodiu em setembro de 1939, Streib era piloto de um caça pesado Bf110 no Gruppe I da ZG 1 (I./ZG 1), então sob comando do Hauptmann Wolfgang Falck. Uma rápida amizade se desenvolveu entre os dois oficiais e Streib se tornou Oficial de Comunicações de Falck.

Tendo participado das Campanhas da Polônia, Noruega e Dinamarca, em abril de 1940 sua unidade estava basea-da em Aalborg (Dinamarca). Nessa época, Streib obteve sua primeira (e única) vitória diurna, em 10 de maio de 1940, quando abateu um bombardeiro Blenheim da RAF.

Na noite de 15/16 de maio de 1940 a RAF lançou o primeiro dos raids noturnos contra a Alemanha, em um ataque na região do Ruhr, iniciando uma campanha que só terminaria em 1945. Falck já há algum tempo es-tava pensando em desenvolver técnicas de interceptação dos incômodos invasores noturnos e passou a efetu-ar missões de interceptação. Note-se que estas primeiras missões não possuíam qualquer suporte de rada-res, terrestres ou de bordo, sendo que a localização dos alvos deveria ocorrer visualmente. Embora nenhuma vitória tenha sido alcançada, Falck decidiu levar sua idéia de desenvolver uma unidade específica de combate noturno ao Oberkommando der Luftwaffe. Ouvido por Ernst Udet e por Hermann Göring, as idéias de Falck ob-tiveram uma recepção surpreendente: em 26 de junho de 1940 era oficialmente criada a Nachtjagdgeschwader 1, e o surpreso Falck foi nomeado seu Kommodore.

Mas o início não foi fácil e o sucesso demorou a vir. Streib mostrou-se pessimista, chegando a apresentar-se para ser transferido para uma unidade de caça diurna padrão. Falck porém recusou o pedido de Streib. Alguns dias de-pois, em 20.07, Streib abateu um bombardeiro Whitley da RAF - a primeira vitória noturna da Luftwaffe na II Guerra Mundial. Esta vitória de Streib foi animadora e encoraja-dora não só para ele como também para todos os seus colegas de unidade. Em 06 de outubro de 1940, quando já somava oito vitórias e era Staffelkapitän do 2./NJG 1, Streib foi condecorado por Göring com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, juntamente com seu colega Falck.
Streib e Helmut Lent (102 vitórias noturnas) em Speith, 26 de julho de 1943
Pouco depois, ainda em outubro, ele foi nomeado Gruppenkommandeur do I./NJG 1 (Gruppe I da NJG 1), unida de pouco depois transferida para Venlo (Holanda), onde poderiam passar a interceptar os bombardeiros em ro-ta para atacar o Vale do Ruhr. Esta mudança foi extremamente feliz e o número de vitórias de Streib subiu vertiginosamente. Em maio de 1941, promovido a Hauptmann, ele já havia acumulado a marca de 26 abates e a Força de Caças Noturnos, operando os Bf110, já havia se transformado em um inimigo a ser temido pelos ingleses.

(esq-dir):Georg-Hermann Grenier (51 vitórias noturnas), Streib e Heinz-Wolfgang Schnaufer (121 vitórias noturnas).

Streib passaria os dois anos seguintes desenvolvendo as técnicas de interceptação que se tornariam o padrão dos caças noturnos. Mas suas vitórias não cessavam de subir, e a introdução de novos equipamentos somente colaborou para seu sucesso.

Em 26 de fevereiro de 1943 tornou-se o 197º soldado da Wehrmacht a ser condecorado por Hitler com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro, quando já havia alcançado a marca de 42 vitórias confirmadas.

Em junho daquele ano Streib já possuía mais vitórias do que qualquer piloto aliado viria a alcançar durante toda a guerra, ao ultrapassar a marca de 50 aviões adversários abatidos. Além disso, ele já havia se tornado uma lenda

dentro da Luftwaffe devido às suas habilidades de vôo, liderança e talento organizacional. Nesse momento a ele foi pedido que participasse do desenvolvimento de um novo e mais moderno caça noturno, e que se tornaria o melhor avião de sua categoria durante a guerra: o Heinkel He219 Uhu (coruja). Em 01 de julho de 1943, o Major Streib se tornou Geschwaderkommodore da NJG 1, quando o já Oberstleutnant Falck passou a atuar em um posto burocrático do OKL.

Pilotando o primeiro protótipo operacional, na noite de 11 de julho de 1943, quando os bombardeiros britânicos estavam em missão sobre Berlim, Streib, auxiliado por seu operador de rádio/radar Fis-cher, abateu com curtos, mas poderosos disparos dos seis can-hões de 30mm e 20mm, nada mais nada menos que cinco bom-bardeiros Lancasters da RAF em apenas meia hora! Embora tenha sofrido um sério acidente durante a aterrissagem nesta missão (tendo escapado ileso), a animação de Streib pelo novo caça era evidente. No entanto, a Alemanha já começava a sentir a pressão dos Aliados e seu sonho de ver a produção deste avião alcançar a grande escala, nunca se tornaram realidade. Se isso tivesse ocor-rido, muito provavelmente, a campanha de ataques noturnos da RAF teria sido interrompida.

Em 11 de março de 1944, o Major Werner Streib foi condecorado com as Espadas da Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, tornando-se o 54º homem a receber tal honraria. À esta altura, ele já havia alcançado a marca total de 67 vitórias aéreas confirmadas. Menos

Werner Streib e seu colega Wolfgang Falck (esq.).
de duas semanas depois, no entanto, a carreira de Werner Streib como piloto de caça foi abruptamente inter-rompida quando, em 23 de março de 1944, ele foi designado para servir no OKL como Inspetor dos Caças No-turnos, subordinado diretamente ao General der Jajdflieger Adolf Galland. Streib permaneceria nesta função até o final da guerra em maio de 1945, alcançando o posto de Oberst.

(esq-dir): Adolf Galland, Werner Streib (Inspetor dos  Caças Noturnos), Prof. Kurt Tank (Projetista-Chefe da Focke-Wulf),  e  Hannes Trautloft (Inspetor dos Caças Diurnos - Frente Oriental) -  Bremen, final de 1944.

Após sua libertação, ele casou-se em 1947 e acabou de-senvolvendo uma bem sucedida carreira no ramo do comér cio de gêneros alimentícios. Contudo, os tempos haviam mudado e, em 1956, a OTAN iniciou a reconstrução das Forças Armadas da Alemanha (Ocidental).

A nova força aérea - a Bundesluftwaffe - estava procurando por líderes experientes e, como muitos ex-oficiais da épo-ca da guerra, Streib foi convidado a retornar à carreira mi-litar. Uma vez aceito, ele se tornou o Comandante da Es-cola de Vôo de Landsberg. Sua "nova" carreira foi um su-cesso e, ao se aposentar, em 31 de março de 1966, Streib havia atingido a patente de Brigadegeneral.

Werner Streib veio a falecer de causas naturais em 15 de junho de 1986, pouco antes de completar 75 anos de idade, sendo enterrado em Munique, Alemanha. Ao longo de sua carreira na II Guerra Mundial, Streib havia voado cerca de 150 missões de combate, ao longo das quais atingiu a marca total de 68 vitórias confirmadas, das quais 65 foram em combates noturnos.

Bf 110C-1 - Oblt. Werner Streib, Staffelkapitän 2./ NJG 1 - Gutersloh, 1940



He 219A-0 - Maj. Werner Streib, Gruppenkommandeur I./ NJG 1 - Venlo, 1943



Ficha do Piloto
Unidades:
- Jagdgeschwader 2 "Richthofen"  
- Zerstörergeschwader 1  
- Nachtjagdgeschwader 1 - Staffelkapitän 2./NJG 1
- Kommandeur I./ NJG 1 (18.10.40 - 1.7.43)
- Kommodore (1.7.43 - 3.44)
Aeronaves:
Messerschmitt Bf 110
Heinkel He 219
Campanhas:
Blitzkrieg
Defesa do Reich.
Promoções:
 
Condecorações:
- 17.05.1940 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 20.06.1940 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 06.10.1940 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro...................................(137º)
- 26.02.1942 - Cruz Germânica em Ouro ................................................(5/25)
- 26.02.1943 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(197º)
- 11.03.1944 - Espadas da Cruz de Cavaleiro ...........................................(54º)

 

Principais Ases
Principais Aviões