Leopold Steinbatz
(1918 - 1942)

Leutnant
JG52
~300 missões de combate, 99 vitórias
Morto em ação (15/06/1942)

Nascido em Viena, Áustria, em 25 de outubro de 1918, Leopold “Bazi” Steinbatz ingressou no exército de seu país natal em 1937, servindo em um regimento de infantaria. Contudo, em março de 1938, a Áustria foi anexada pelo III Reich de Hitler e, automaticamente, todos os soldados de suas Forças Armadas foram integradas à Wehrmacht. Isso abriu uma série de oportunidades, e o jovem Steinbatz transferiu-se para a escola de vôo em agosto de 1939.

Após a conclusão de seu curso de piloto de caça, em novembro de 1940, Steinbatz foi designado para o 9./JG 52 (9º Staffel da JG 52), passando a atuar como Rottenflieger do lendário Hermann Graf. Este Staffel, conhecido como "Karaya Staffel", iria adquirir um status de elite dentro da Luftwaffe, pois era composto por uma série de pilotos detentores da Cruz de Cavaleiro - e alguns das Folhas de Carvalho da Cruz de Ferro, entre eles Alfred Grislawski (133 vitórias ao final da guerra, e detentor da Eichenlaub), Josef Zwernemann (126 vitórias, detentor da Cruz de Cavaleiro) e o próprio Graf (212 vitórias e condecorado com os Diamantes da Cruz de Cavaleiro).

Mas Steinbatz tinha luz própria e mesmo Hermann Graf admitia que boa parte de seu sucesso se devia ao talento de seu ala. Ambos lutaram juntos nas Campanhas dos Bálcãs e de Creta. Com o início da Operação da Barbarossa, em junho de 1941, toda a JG 52 foi transferida para aquele front. Nas estepes da Rússia a parceria continuaria se mostrar extremamente bem sucedida e o jovem Unteroffizier Steinbatz começou a obter várias vitórias. E, em pelo menos, uma ocasião salvou a vida de Graf. Isto ocorreu logo no início da Campanha da Rússia, em 04.08.1941 e foi nesta ocasião que os dois pilotos conseguiram suas primeiras vitórias confirmadas.


Hermann Graf (esq) e Steinbatz.

Era cerca de 6:20hs e ambos os pilotos faziam uma patrulha próximos de Kiev, quando Graf decidiu atacar um caça soviético, mergulhando atrás do inimigo e abrindo fogo.

Contudo, outra aeronave soviética surgiu do nada e situou-se atrás de Graf que estava decidido a abater o primeiro avião. Ele pressionou os botões de suas armas e... nada! Graf, só então, percebeu que havia se esquecido de armar seus canhões. Neste momento, ele ouviu uma explosão logo atrás. Pensou que havia sido atingindo mas, ao olhar, pode ver que era o avião soviético que havia sido alvejado e caía em chamas. Steinbatz o havia fulminado! Graf continuou sua perseguição e abateu o primeiro inimigo. Foi sua primeira vitória confirmada e a primeira de seu ala.

Ao final daquele ano, Leopold Steinbatz abateu seu 25º inimigo e, em 08.12.1941, era condecorado com o Troféu de Honra. Pouco depois, em 25.01.1942, ao atingir seu 35º adversário ele recebia a Cruz Germânica e, por fim, em 14.02.1942, após atingir a marca de 42 vitórias, Steinbatz era condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.


Com o inverno chegando ao fim, os alemães retomaram sua ofensiva e os combates começaram a se tornar mais assíduos e encarniçados. E também começaram a aparecer melhores aviões nas mãos dos pilotos soviéticos - inclusive Spitfires e mesmo alguns P-39 Aircobras americanos. Com isso, as vitórias "fáceis" de 1941 passaram a ser apenas lembranças.

Ainda assim, Steinbatz continuava a seguir uma carreira admirável, principalmente quando temos em mente que ele ainda era um Oficial Não Comissionado (NCO), ocu-pando o posto de Oberfeldwebel. Assim, quando ele foi condecorado com as Folhas de Carvalho da Cruz de Ferro em 02.06.1942 - após atingir o score de 96 aviões abati-dos - ele se tornou o primeiro NCO na Luftwaffe a receber esta condecoração.

Em 15 de junho de 1942, Steinbatz se envolveu em um sel vagem combate sobre uma floresta situada a noroeste de Woltschansk, quando abateu seus três últimos adversári-
os - o que elevava seu número de vitórias para 99 - mas,
terminou atingido pelo fogo da bateria antiaérea soviética. Seu Bf 109F-4 (WNr.13357) - o “2-amarelo” - foi visto chocando-se entre as árvores. Steinbatz foi, a princípio, listado como desaparecido em ação, mas sua morte foi dada como provável pouco depois. Nesse momento, ele era um dos maiores ases de todo o conflito.

Considerando que sua morte foi heróica, o OKW decidiu condecorá-lo postumamente com as Espadas da Cruz de Cavaleiro (em 23.06.1942) que o tornou o 14º soldado a receber tal honraria, sendo promovido na mesma ocasião para a patente de Leutnant. Era o reconhecimento, ainda que tardio, de um dos mais talentosos pilotos da Luftwaffe.


Bf 109E-4 - Uffz. Leopold Steinbatz, 9./JG 52 - Bálcãs, 1941



Ficha do Piloto
Unidades:
- Jagdgeschwader 52  
Aeronaves:
Messerschmitt Bf 109 séries E e F
Campanhas:

Frente Oriental

Promoções:
 
Condecorações:
- 08.12.1941 - Troféu de honra
- 25.01.1942 - Cruz Germânica em Ouro
- 14.02.1942 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro
- 02.06.1942 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(96º)
* 23.06.1942 - Espadas da Cruz de Cavaleiro .........................................(14º)
* Em caráter póstumo.

Bf 109E-4 de Steinbatz (9./JG 52), durante a campanha dos Bálcãs em 1941.


Principais Ases
Principais Aviões