Recordes
Josef Priller
(1915 - 1961)

Oberst
JG51 e JG26
307 missões de combate
101 vitórias (14 na Inglaterra, 11 quadrimotores, 68 Spitfires)
Prisioneiro de guerra


Para os cinéfilos que gostam de filmes épicos de Hollywood, talvez o nome do Oberst Josef "Pips" Priller não seja totalmente desconhecido: afinal de contas ele foi consultor de Jack Warner na sua lendária produção "The Longest Day" ("O Mais Longo dos Dias", 1961), sobre o papel da Luftwaffe durante o desembarque aliado nas praias da Normandia, em 06.06.1944. E sobre este assunto, Priller podia opinar com autoridade, já que foi um dos pouquíssimos pilotos alemães que levantaram vôo para dar combate aos Aliados naquele dia histórico.

Mas a carreira de Priller, embora digna de um bom filme, foi bem real: ele não só foi um dos grandes pilotos da Luftwaffe, mas também um dos seus mais carismáticos líderes, e, ao fim da guerra, era um dos maiores ases da Frente Ocidental, com um total de 101 vitórias aéreas confirmadas.

Nascido em 27 de junho de 1915 em Ingostadt, Baviera, Alemanha, Priller iniciou, como tantos outros de seu tempo, sua carreira militar no Exército, já que Alemanha não podia contar (ao menos oficialmente) com uma Força Aérea, ingressando como Fahnenjunker (aspirante à oficial) em um regimento de Infantaria em 1935.

No ano seguinte, Priller é transferido para a nascente Luftwaffe com o posto de Oberfahnrich, iniciando seu treinamento como piloto de caça em Salzwedel, em novembro de 1936, incluindo a instrução nos moder-nos caças monoposto Messerschmitt Bf 109s. Após a conclusão de seu curso de piloto, o jovem Leutnant Priller é designado para servir jun-

to ao I./JG 135 (Gruppe I da Jagdgeschwader 135). Esta mesma unidade seria redesignada I./JG 233 em novembro de 1938 e, finalmente, em maio de 1939, designada definitivamente I./JG 51. Entretanto, Priller não combateria na Legião Condor, permanecendo na Alemanha.

Lt. Priller saindo de seu Fw 190A-8 "Jutta" - Guyancourt, Junho de 1944

Pouco depois, em julho de 1939, Priller foi novamente transferido, desta vez para o I./JG 71 - que, mais tarde se tornaria o II./JG 51 (Gruppe II da Jagdgeschwader 51).

A guerra finalmente eclodiria em 1º de setembro de 1939 e, exatamente um mês depois, Priller foi designado para atuar como Staffelkapitän do 6./JG 51 (6º Staffel da JG 51).

Foi nesta unidade que Priller alcançaria suas primeiras vi-tórias, durante os combates sobre o porto de Dunquerque, na Campanha da França, ao abater dois caças da RAF em 28 de maio de 1940 nos comandos de seu Bf 109E. Recebeu, por este feito a Cruz de Ferro de 2ª Classe.

Após a queda da França, iniciou-se a Batalha da Inglaterra. Mesmo voando contra os habilidosos e corajosos pilotos da RAF, Priller, primeiramente sob o comando do veterano Oberst Theodore Osterkampf e, a partir de julho de 1940, do lendário Werner Mölders, foi se revelando um hábil piloto de caça. No final do mês de agosto de 1940, no auge dos combates, Priller já havia acumulado um total de 15 vitórias confirmadas, o que lhe ga-rantiu a Cruz de Ferro de 1ª Classe. Finalmente, em 17 de outubro de 1940 o Oberleutnant Priller derrubou seu 20º adversário (um Hurricane), recebendo a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro em 19 de outubro e consagrando-se como um dos principais ases daquela malfadada Campanha.

Em 20 de novembro de 1940, Priller foi transferido para a unidade na qual se tornaria definitivamente famoso: a JG 26 "Schlageter" (e chamada por seus adversários de "The Abbeville Kids", em razão de sua principal ba-se), unidade comandada por outra lenda da Luftwaffe, o então Oberstleut nant Adolf Galland. Lá, Priller foi designado para servir como Staffelkapi-tän do 1./JG 26, sucedendo o Oberleutnant Eberhard Henrici, ás de 7 vitó- rias, que havia tombado três dias antes em um combate sobre o Canal da Mancha. No entanto, a despeito dos ferozes embates contra os britâni-cos, Priller não adicionaria qualquer outra vitória ao seu score até o final daquele ano.

Durante o inverno de 1940/41, a JG 26 foi retirada da chamada "Frente do Canal" de volta à Alemanha para repouso dos pilotos e substituição de equipamento e pessoal. Com o início da Campanha da Rússia, em junho de 1941, a defesa dos céus da frente ocidental recaiu sobre os ombros de apenas três Geschwadern: a JG 1 "Oesau", a JG 2 "Richthofen" e a JG 26 "Schlageter" (as chamadas Kanalgeschwader). Foram elas que enfrentaram toda a RAF, mantendo a pressão sobre os caças britânicos (e, com isso, postergando a conquista do espaço aéreo pelos aliados), ao

Em destaque, podemos ver o emblema pessoal de Priller (Jutta).
mesmo tempo que passaram a enfrentar as primeiras incursões de bombardeio diurno levadas à cabo pelos britânicos.

Com o seu retorno à frente de combate no Canal da Mancha, o Ober-leutnant Priller iniciou uma série de vitórias impressionante: entre 16 de junho e 11 de julho de 1941 ele derrubou 19 aviões ingleses, inclu-indo 17 caças Spitfire, elevando o seu total para 39 vitórias confirma-das. Finalmente, em 14 de julho de 1941, Priller derrubou sua 40ª víti-ma, outro Spitfire do 72º Sqn voado pelo Flight Sergeant Lamberton.

Em 20 de julho de 1941, Josef Priller compareceu à presença de Hi-tler para se tornar o 28º soldado da Wehrmacht a ser condecorado com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro, quando já havia sido creditado com 41 vitórias confirmadas. Em 06 de dezembro de 1941, Galland deixa o comando da JG 26 para se tornar General der Jagdflie-ger, sendo sucedido por Gerhard Schöpfel. Em razão destas alteraçõ- es, o já Hauptmann Priller seria designado Gruppenkommandeur do III./JG 26. Pouco depois, em 20 de dezembro de 1941, "Pips" tornou-se um dos primeiros pilotos a receber a Cruz Germânica em Ouro, quando já havia alcançado a marca de 58 vitórias confirmadas.


Os combates prosseguem durante todo o ano de 1942 so-bre a França, o Canal da Mancha e sul da Inglaterra, já empregando os novos caças Fw 190A. Devido à habilidade dos pilotos britânicos junto com a qualidade de seus equi-pamentos, os ases da Frente Ocidental possuíam um nú- mero de vitórias bem menor que seus colegas que comba-tiam na frente russa mas, em compensação, estas vitórias eram muito mais valorizadas pelo Oberkommando der Luft waffe.

Priller permanecia implacável: ele abateu seu 60º adversá- rio em 27 de março de 1942, enquanto sua 70ª vítima tom-bou em 05 de maio de 1942. Ao final deste ano, o leme do avião de Priller ostentava 81 vitórias.

Em 11 de janeiro de 1943, o Major Priller finalmente tornou-se Kommodore da JG 26, substituindo o Major Gerhard Schöpfel, que havia sido designado para atuar em um cargo burocrático junto ao seu amigo Galland. Como Geschwaderkommodore, Priller se tornaria muito respeitado não somente por seus amigos, como pelos seus adversários, contribuindo para isso sua fama de bon-vivant.

Priller comemora sua 100ª vitória. Em 01 de abril de 1944 o Oberstleutnant Priller torna-se Jagdfliegerführer da região de St.Pol (França), o que impli-cava em ser responsável pelo comando de toda a força de caças estabelecida naquela área. Sua situação se tornaria extremamente complicada quando, em 6 de junho de 1944 os Aliados iniciaram a invasão da Normandia. Priller lidera-ria um dos únicos ataques às tropas invasoras - o que, co-mo dito acima, seria retratado anos depois no filme "O Ma is Longo dos Dias". Finalmente, em 15 de junho de 1944, Priller alcançava a marca de 100 vitórias aéreas confirmadas, ao abater um bombardeiro americano B-24 Liberator do 492º BG. Em 02 de julho de 1944, Josef Priller tornou-se o 73º soldado a ser agraciado por Hitler com as Espadas da Cruz de Cavaleiro.

No entanto, suas responsabilidades burocráticas e a sua preocupação com o treinamento precário dos nova-tos que substituíam os veteranos que tombavam, fez com que Priller se concentrasse no melhor preparo de seus pilotos, adicionando apenas uma única outra vitória ao seu crédito até o final da guerra - um P-51 Mus-tang derrubado em 12 de outubro de 1944. Em 1º de janeiro de 1945, durante a Operação Bodenplatte, Priller liderou a JG 26 e o III./JG 54 "Grünherz" nos ataques aos aeródromos aliados de Brussels-Evére e Brussels-Grimbergen.

Próximo ao final da guerra, em 28 de janeiro de 1945, gra ças à "reforma" que Göring fez na Luftwaffe em razão do "motim dos pilotos" que levou à saída de Galland do car- go de General der Jagdflieger (sendo sucedido por Gor-don Gollob), Priller foi nomeado Inspekteur der Jagdflieger in West (Inspetor da Força de Caças no Oeste), o que a-brangia os poucos caças disponíveis para a Defesa do Reich. Foi nesse cargo que o Oberst Priller acabou a guerra, sendo capturado por forças anglo-americanas, lo-go após a rendição em 08 de maio de 1945.

Solto em 1946, Priller não mais retornaria à carreira mili-tar, mesmo após o advento da Bundesluftwaffe, preferin-do dedicar-se aos negócios da família, no ramo de Cerve-jarias além de atuar ocasionalmente como consultor.

Kommodore da JG26, o ObLt. Priller (dir.) , mostra seu Fw 190 ao lendário Generalfeldmarschall Erwin Rommel (A Raposa do Deserto), que havia assumido a responsabilidade das defesas da costa francesa - início da primavera de 1944.

Tendo voado um total de 307 missões de combate durante a II Guerra Mundial, ao longo das quais abateu 101 aviões adversários (incluindo 11 bombardeiros quadrimotores e nada menos que 68 caças Spitfires - o que o torna o maior de seus "algozes"), Josef Priller faleceu de um infarto fulminante em 20 de maio de 1961, quando contava com apenas 45 anos de idade. Sendo sepultado na cidade de Bobing-Oberbayern, na antiga Alemanha Ocidental.



Bf 109E-3 - Oblt. Josef Priller 6./JG 51 - Mardyck/França - outubro, 1940




Fw 190A-5 - Maj. Josef Priller, Kommodore JG 26 - Lille-Vendeville/França - maio, 1943




Fw 190A-8 - ObLt. Josef Priller, Kommodore JG 26 - Rambuillet/França - junho, 1944

Ficha do Piloto
Unidades:
- Jagdgeschwader 51 "Mölders" - Staffelkapitän 6./JG 51 (10.1939)
- Jagdgeschwader 26 "Schlageter" - Staffelkapitän 1./JG 26 (11.1940)
- Kommandeur III./JG 26 (6.12.41 - 10.1.43)
- Kommodore (11.1.43 - 27.1.45)
Aeronaves:
Messerschmitt Bf 109
Focke-Wulf Fw 190
Campanhas:
Blitzkrieg
Batalha da Inglaterra
Defesa do Reich
Promoções:
 
Condecorações:
- 30.05.1940 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- ??.08.1940 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 19.10.1940 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro..................................(144º)
- 20.07.1941 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ...........................(28º)
- 20.12.1941 - Cruz Germânica em ouro..................................................(7/6)
- 02.07.1944 - Espadas da Cruz de Cavaleiro ..........................................(73º)

Bf 109 E-3 de Priller, 6./JG 51 Bf 109 E-3 de Priller, 6./JG 51





Principais Ases
Principais Aviões