Dietrich Peltz
(1914 - 2001)

Generalmajor
St.G2, KG77 e KG60
320 missões de combate (102 com Ju 87)
Prisioneiro de guerra

Dietrich Peltz situa-se entre os mais notáveis aviadores militares da História. Ele foi o primeiro General der Kampfflieger (Comandante da Força de Bombardeiros), sendo que neste papel, tendo por detrás sua grande experiência em combate, Peltz teria uma enorme e importante influência no desenvolvimento estratégico desta força durante a guerra. Consequentemente, sua carreira foi espetacular: embora no início do conflito ele fosse apenas mais um dos anônimos pilotos, ao seu final ele havia se tornado o mais jovem General da Wehrmacht, condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro com Folhas de Carvalho e Espadas.

Nascido em 09 de junho de 1914 na localidade de Gera, na Turíngia (Alemanha), Peltz conseguiu obter seu brevê de piloto civil ainda aos 18 anos de idade, antes de concluir seu curso de graduação na Faculdade. Com a oficialização da Luftwaffe, em 1935, Peltz ingressaria naquele ano como cadete militar, sendo comissionado como Leutnant em 01 de abril de 1936, ocasião em que foi designado para servir na Sturzkampfgeschwader 162 "Immelmann", então utilizando os Henschel Hs 123, pouco depois equipada com o lendário Junkers Ju 87 Stuka.

Nesta unidade - que depois seria denominada St.G 168, St.G 76 e posteriormente St.G 3 - Nomeado Staffelkapitän do 1./St.G 76, Peltz ganharia uma valiosa experiência em combate, após servir durante a Campanha da Polônia (voando 45 missões), no início da II Guerra Mundial.

Após participar da ofensiva da Blitzkrieg (quando foi condecorado com a Cruz de Ferro de 2ª e de 1ª Classes), Peltz seria redesignado para o treinamento de conversão para o bombardeiro Junkers Ju 88 na localidade de Greifswald, juntando-se temporariamente ao Stab da KG 77 (Kampfgeschwader 77) em agosto de 1940.


Peltz, Göring e Baumbach.

Como um Oberleutnant, Dietrich Peltz voaria várias missões durante a Batalha da Inglaterra. Para neutralizar os ataques dos caças Spitfire da RAF, ele desenvolveu um procedimento chamado de "caça à baleia": quando atacado pelos caças ele mergulhava para dentro de alguma nuvem e voava no curso oposto, utilizando-se de sua fantástica habilidade na utilização dos instrumentos para vôo cego. Durante os combates sobre o Canal da Mancha, Peltz fez parte de uma das poucas tripulações capazes de voar sobre a Inglaterra em vôos noturnos solitários, atacando estações de trens, bases aéreas e complexos industriais, a partir de ataques de baixa altitude nas mais variadas condições climáticas.

Pouco depois de iniciar essas missões, Oberleutnant Peltz seria condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, em 14 de outubro de 1940, enquanto servia como Staffelkapitän do 1./St.G 3 (1º Staffel da Stukageschwader 3), em razão de seus feitos durante as Campanhas da França e da Batalha da Inglaterra (durante a qual voou 70 missões de combate - totalizando 130 missões até então).

No verão de 1941, agora na KG 77, Peltz e sua unidade seriam deslocados para a Prússia Oriental, de onde passou a voar em missões contra as forças soviéticas, durante a invasão da URSS, onde permaneceria por mais de um ano.

Promovido a Hauptmann (março de 1941) e Kommandeur do II./KG 77, o sucesso de sua unidade faria com que Peltz se tornasse o 46º soldado da Wehrmacht a ser condecorado com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro. No início de 1942, já promo vido a Major, Peltz foi nomeado Oficial Comandante de uma nova Academia de Vôo (Verbandsführerschule der Kampfflieger) da Luftwaffe estabelecida em Foggia, Itália, com poderes abrangentes e reportando-se unicamente ao próprio Hermann Göring. Tal prestígio decorria do fato de que, a despeito de sua ida de (apenas 28 anos) era tido como o maior especialista em sua área.

(Esq.-Dir.): Generalmajor Dietrich Peltz (Angriffsführer England), Oblt.Georg Britting (Stab KG 6),  Maj. Hermann Hogeback (Kommodore da KG 6) e ?.

Devido às pressões do esforço de guerra alemão, no segundo semestre de 1942 a academia de vôo foi reagrupada para formar uma nova unidade especial de combate, o I./KG 60, cujo principal objetivo era atacar os comboios marítimos utilizando as recém criadas bombas teleguiadas alemãs Henschel Hs 293 e Fritz X.

Promovido a Oberstleutnant, Peltz e seus homens atacaram os comboios americanos no Oceano Ártico quando em rota para o porto soviético de Murmansk e, posteriormente, os navios dos Estados Unidos que davam suporte para a invasão aliada na Itália. No início de 1943, Peltz seria promovido a Oberst e designado Angriffsführer England (Líder de Ataques à Inglaterra), assumindo o comando do IX Fliegerkorps, que compreendia a KG 2, a KG 6, o II./KG 40, e os Gruppen I e II da SKG 10 (Schnellkampfgeschwa-der 210) e um Gruppe de reconhecimento aéreo Finalmente, em 23 de julho de 1943, Peltz seria convocado por Hitler ao seu quar-tel-general na Prússia Oriental, onde se tornou o 31º agraciado com as Espadas da Cruz de Cavaleiro.


Como resultado de um violento ataque aéreo contra a cidade de Hamburgo durante a noite de 24.07.1943, Hitler decidiu iniciar uma ofensiva de retaliação. No entanto, a despeito dos esforços de Peltz - elogiados até mesmo por seu "adversário político", o Gene-ralleutnant Adolf Galland - a ofensiva de ataques aéreos contra as cidades britânicas terminou por cessar face ao maciço fluxo de ma terial vindo dos EUA.

Mesmo assim, em outubro de 1943, Dietrich Peltz tornou -se o mais jovem soldado de toda a Wehrmacht a atingir o generalato, ao ser promovido ao posto de Generalmajor.

Peltz passaria os últimos meses da II Guerra Mundial como Jagdfü hrer da Luftflotte 2 e, mais tarde, em 1º de março de 1945, assumi ria a responsabilidade pela defesa aérea do Reich.

Após o conflito e sua libertação do cativeiro aliado, ele não mais retornaria ao serviço militar na nova Bundesluftwaffe, muito provavel-mente em razão de sua proximidade com Göring, atuando na inicia

Generalmajor Peltz entrando no cockipt de um Ta 152H-0

tiva privada como empresário, dividindo seu tempo entre Munique e a Espanha e voando até ter ultrapassado os 80 anos de idade.

O último general ainda vivo da Luftwaffe, Generalmajor Dietrich Peltz, veio a falecer de causas naturais aos 87 anos de idade, em 10 de agosto de 2001, na cidade de Munique, Alemanha.

Ficha do Piloto
Unidades:
- Sturzkampfgeschwader 76 - Staffelkapitän 1./St.G 76 (1.5.39 - 8.40)
- Kampfgeschwader 77 - Staffelkapitän ?/KG 77 (2.11.40 - 12.3.41)
- Kommandeur II./KG 77 (13.3.41 - 30.9.41)
- Kampfgeschwader 60 - Kommandeur I./KG 60 (.8.42 - 10.42)
Aeronaves:
Henschel Hs 123
Junkers Ju 87
Junkers Ju 88
Campanhas:
Blitzkrieg
Batalha da Inglaterra
Frente Oriental
Defesa do Reich.
Promoções:
- 01.10.1934 - Fahnenjunker-Gefreiter
- 01.12.1934 - Fahnenjunker-Unteroffizier
- 01.06.1935 - Fähnrich
- 01.10.1935 - Oberfähnrich
- 01.04.1936 - Leutnant
- 01.03.1939 - Oberleutnant
- 01.03.1941 - Hauptmann
- 18.07.1942 - Major
- 01.12.1942 - Oberstleutnant
- 17.03.1943 - Oberst
- 01.11.1943 - Generalmajor
Condecorações:
- 15.09.1939 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 22.05.1940 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 14.10.1940 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro..................................(142º)
- 31.12.1941 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ...........................(46º)
- 23.07.1943 - Espadas da Cruz de Cavaleiro ..........................................(31º)

(esq-dir): Joachim Helbig, Peltz e Werner Baumbach.

Principais Ases
Principais Aviões