Theodor Nordmann
(1918 - 1945)

Major
St.G186, St.G1 (SG1)
+1.200 missões de combate
Morto em acidente aéreo

Theodor "Theo" Nordmann, um dos maiores ases da força de bombardeiros de mergulho da Luftwaffe, nasceu em 18 de dezembro de 1918, em Dorsten (Westfalia), Alemanha. Ele ingressou na Força Aérea alemã, em 01 de novembro de 1937, pouco após prestar o Abitur (exame de conclusão do curso colegial).

Designado para servir como observador no Aufklärungsgruppe (H) 11 (Grupo de Reconhecimento 11) em 1 de dezembro de 1938, localizado em Goßenhain, Nordmann não permaneceria muito tempo nesta unidade, sen-do enviado para a Luftkriegsschule (Escola de Combate Aérea) situada em Berlin-Gatow, em 01.02.1939. Pro-

movido a Leutnant em 28 de agosto de 1939, Nordmann seria posteriormente enviado para uma Stukaschule (Escola de Bombardeiro de Mergulho), sendo transferido, então, para um Grupo de Treinamento Operacional (Ergänzungsgruppe) do então denominado Stukageschwader 186 (St/186).

Nesta unidade, durante a Campanha da França, Nordmann voaria nada menos que 60 missões de combate. Incorporado definitivamente ao serviço ativo no já renomeado 7./St.G 1 (7º Staffel da Stukageschwader 1), ele participaria dos combates contra a RAF durante a Batalha da Inglaterra, quando sua unidade sofreu pesadas perdas.

Após o fiasco sobre o Canal da Mancha, Nordmann foi enviado para o teatro do Mediterrâneo, onde chegou a ser ferido durante um aci-dente de vôo. A despeito disso, ele já estava recuperado quando, em maio de 1941, sua nova unidade (o 8./St.G 1) deu apoio à inva-são aérea de Creta, ao atacar a Frota britânica no Mediterrâneo, que teve vários navios danificados e afundados pelas bombas dos Stukas.


Com o início da Operação Barbarrossa, em 22 de junho de 1941, Nordmann foi deslocado com sua Geschwader para dar suporte às tropas da Wehrmacht que avançavam pelas estepes russas em direção a Moscou. Como resultado, várias missões com o intuito de destruir a resistência dos defensores soviéticos foram conduzidas, a maioria das quais com sucesso.

Finalmente, em 17.09.1941 o Leutnant Theodor Nordmann foi condecorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro. À essa altura ele já havia voado 200 missões de combate, ao longo das quais havia afundado 5.000 toneladas brutas e danificado outras 32.000 de embarcações e destruído 21 tanques e 14 baterias antiaéreas.

Em outubro de 1941 Nordmann seria promovido a Oberleutnant e designado para atuar como Staffelkapitän do 8./St.G 1. Os combates continuariam ao longo do ano seguinte, sendo que em 20.08.1942 ele voaria sua 600ª missão de combate. Entre setembro e dezembro de 1942 Nordmann foi transferido temporariamente para a ba-se de testes de Rechlin (Alemanha), permanecendo afastado do front neste período. Sua 700 missão seria completada em 01.02.1943 e, em 17 de março de 1943, Nordmann se tornaria o 214º soldado da Wehrmacht a ser agraciado com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro. Pouco depois, em 01.04.1943, foi promovido a Hauptmann.

Em 14 de agosto de 1943, o Hauptmann Theodor Nordmann tornou-se Gruppenkommandeur do II/St.G 1 - reno meado a partir de outu-bro daquele ano como Schlachtgeschwader 1 (SG 1). Promovido a Major em 01.04.1944 ele completaria sua 1000ª missão naquele mesmo mês e, pouco depois, em agosto, sua unidade passou a o-perar os mais eficientes Fw 190F-8 nas missões de apoio. Sua 1111ª missão de combate foi conduzida naquele mesmo mês.

Por fim, em 17 de setembro de 1944, Theodor Nordmann foi conde-corado por Hitler, mais uma vez, ao ser agra ciado com as Espadas da Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro (o 98º homem a receber esta honraria). Aprovei-tando sua licença, Nordmann casaria com sua noi va em 23 de outubro de 1944.

Em 12 de janeiro de 1945, o Exército Vermelho iniciou sua ofensiva final em direção a Berlim. Enfrentando uma maciça superioridade dos soviéticos, os poucos aviões operacionais da Luftwaffe tentavam conter a horda comunista.

Nordmann comemora sua 1111ª missão de combate, Agosto de 1944.

Em 19 de janeiro de 1945, durante uma de suas missões, o Major Theodor Nordmann, então com 26 anos de idade, veio a colidir seu avião com seu Rottenflieger em razão da péssima visibilidade decorrente da forte nebli-na. Nenhum dos dois pilotos sobreviveu ao acidente. Foi a última das mais de 1.200 missões de combate de Nordmann.

Ficha do Piloto
Unidades:
  - Sturzkampfgeschwader 186  
  * Sturzkampfgeschwader 1 - Staffelkapitän 8./St.G 1
- Kommandeur II./St.G 1 (??)
* Renomeada Schlachtgeschwader 1 (SG1) a partir de out/1943.
Aeronaves:
Junkers Ju 87
Focke-Wulf Fw 190
Campanhas:
Blitzkrieg
Batalha da Inglaterra
Mediterrâneo
Frente Oriental
Promoções:
 
Condecorações:
- 24.05.1940 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 29.08.1940 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 12.04.1941 - Troféu de Honra
- 17.09.1941 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro...................................(325º)
- 20.10.1942 - Cruz Germânica em Ouro ..............................................(3/119)
- 17.03.1943 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(214º)
- 17.09.1944 - Espadas da Cruz de Cavaleiro ..........................................(98º)


Principais Ases
Principais Aviões