Recordes
Helmut Lent
(1918 - 1944)

Oberst
ZG26, NJG1, NJG2 e NJG3
507 missões de combate (111 como piloto de Zerstörer e 396 com caça noturno)
113 vitórias (105 à noite, 61 quadrimotores)
Morto em acidente aéreo (07/10/1944)

Helmut Lent foi, no início da II Guerra Mundial, um dos principais ases de Zerstörer da Luftwaffe. Mas foi como o primeiro grande ás da força de caça noturna e o primeiro dentre seus pilotos a superar a marca de 100 vitórias noturnas e ser agraciado com os Diamantes da Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro - feitos somente igualados por Heinz-Wolfgang Schnaufer - que ele entraria para a História da Aviação.

Filho de um pastor protestante, Lent nasceu em Neumark, Alemanha, em 13 de junho de 1918, tendo recebido em sua juventude uma educação privilegia-da e rigorosa, pelo que mais tarde seria considerado um intelectual e homem profundamente religioso, e ambas características foram as bases para sua vo cação de líder. Mais tarde diria que se ele não tivesse desenvolvido sua pai-xão pela arte de voar, ele muito provavelmente teria seguido os passos de seu pai.

Pouco antes de completar dezoito anos, em 01.04.1936, Lent se voluntariou para servir na Luftwaffe e, após a conclusão de seu treinamento como piloto de caça pesado (os bimotores Messerschmitt Bf110, chamados de Zerstörer) foi comissionado como Leutnant, em 1938, junto ao 3./ZG 26 (3º Staffel da Zerstörergeschwader 26). Era com essa unidade que ele estava quando a II Guerra mundial começou, em 01.09.1939, quando a Alemanha invadiu a Po-lônia.

No segundo dia da guerra, Lent alcançou sua primeira vitória confirmada ao derrubar um caça PLZ polonês. Mas seu primeiro grande momento, viria du-rante a chamada Batalha da Baía de Wilhelmshaven, quando uma força de

bombardeiros da RAF tentaram atacar a frota alemã ali ancorada. Interceptados pelos caças da Luftwaffe, um violento combate se seguiu. Lent, abateu nada menos que dois dos Wellington britânicos.

Na Campanha da Noruega, Lent também fazia parte da esquadrilha composta por seis Messerschmitt Bf110, co mandados pelo Oberstleutnant Hansen , e que foram res-ponsáveis pela captura do aeródromo de Fornebu em Os-lo. Mais precisamente, Lent e seu Bordfunker o Unteroffi-zier Kubisch foram os primeiros a aterrissarem ainda sob fogo da artilharia antiaérea! Durante os combates que se seguiram, principalmente sobre a cabeça-de-ponte de Narvik, Lent alcançou outras quatro vitórias aéreas, ao abater três Gloster Gladiator e um hidroavião Suderland, o que o tornou um dos primeiros ases dos caças pesa-dos. Pela sua participação nesta campanha, ele foi con-decorado com o Narvikshild.

Mas ele ainda não estava convencido de que poderia desenvolver todas as suas habilidades como um piloto de Zerstörer. Embora tenha requisitado uma transferência para uma unidade de caças monoposto, seu pedido foi rejeitado e, em vez disso, ele seria enviado para uma unidade completa-mente nova da Luftwaffe: a Nachtjagdwaffe (Força de Caça Noturna). Conce bida pelo (então) Major Wolfgang Falck, essa formação - inicialmente com-posta de apenas uma Geschwader, deveria fazer frente aos ataques notur-nos conduzidos pela RAF.

No início, embora tenha sido nomeado Staffelkapitän do 6./NJG 1 (6º Sta-ffel da Nachtjagdgeschwader 1), Lent não conseguia alcançar nenhum su-cesso diante dos britânicos. Sua insatisfação tornou-se ainda mais eviden te, quando os demais pilotos - homens como Werner Streib, Ludwig Be-cker e Prinz Sayn-Wittgenstein - começaram a derrubar seus primeiros adversários. Embora tenha tentado, novamente, uma transferência para os caças diurnos, seu pedido foi recusado por Falck, que ainda acreditava que era só uma questão de tempo até Lent ser bem sucedido. E ele não estava errado.


Lent (esq.) e Werner Streib. As primeiras vitórias noturnas de Lent vieram na noite de 11 para 12.05.1941, quando ele derrubou dois bombardei-ros Wellington. Este foi o início de uma série ininterrupta de vitórias. Por essa época os britânicos estavam tentan-do destruir os depósitos de suprimentos alemães, envian-do levas e mais levas de bombardeiros em ataques notur-nos. Em uma série de combates difíceis, Lent e sua tripu lação distinguiram-se ao abaterem outros 12 bombardei-ros aliados no espaço de dois meses, sendo agraciado com o Troféu de Honra da Luftwaffe em 26.06.1941. Sua tática de combate era a de voar entre os bombardeiros ini migos atacando-os até que sua munição se acabasse, então ele pousava, reabastecia e rearmava-se para conti-nuar sua caçada.

Finalmente, em 30 de agosto de 1941, quando somava 14 vitórias noturnas e 7 vitórias diurnas, o Oberleutnant Helmut Lent foi conde-corado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro. Em 1 de novem-bro de 1941, graças ao seu sucesso como um caçador noturno, o já Hauptmann Lent foi apontado Gruppenkommandeur de uma nova unidade de caça noturna, o II/NJG2 (Gruppe II da NJG 2). Dentre os seus Staffelkapitän estavam pilotos com nomes de peso como: Ru-dolf Schönert e Prinz Lippe-Weissenfeld, ambos futuros ganhado-res das Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro.

Ele derrubaria sua 20ª vítima noturna na noite de 07 para 08.11.1941 e, em 06.02.1942, alcançaria sua oitava vitória diurna quando um Hampden britânico tombou sob o fogo de suas armas. Pouco depois em 20.04.1942, Lent foi condecorado com a Cruz Germânica em Ou ro. No dia 06 de junho de 1942, Hauptmann Helmut Lent tornou-se o 98º soldado da Wehrmacht a receber das mãos de Adolf Hitler as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro. À essa altura ele somava um total de 34 vitórias noturnas e oito diurnas.


(esq-dir) Helmut Lent (113 vitórias), Heinz Wolfgang Schnaufer (121) e Hans-Joachim jabs (50 vitórias). Em outubro de 1942 Lent foi nomeado Gruppenkomman-deur do IV/NJG1 e chegaria ao final daquele ano com um total de 56 abates confirmados. Lent tornou-se tão valio-so para a força de caça noturna, que em janeiro de 1943 ele foi expressamente proibido de participar de qualquer operação diurna, pois os pesados caças noturnos esta-vam se tornando presas fáceis para as escoltas de caças americanos. Por outro lado, ele se tornou familiar para as tripulações britânicas, sendo que seu número de vitórias crescente o tornou um inimigo temido, pois eles sabiam que jamais Lent recusava uma missão de interceptação, não importando as circunstâncias. Na noite de 19 para 20.04.1943 ele derrubou um dos temidos De Havilland Mosquito da RAF e, alcançou sua 60ª vitórias noturna em 23 para 24.05.1943.

Em 02 de agosto de 1943, quando contabilizava 65 vitórias noturnas (a-lém de suas oito diurnas) o Major Helmut Lent foi agraciado com as Espa das da Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro, tornando-se o 32º homem a receber essa condecoração. Pouco depois ele foi nomeado Kommodore da NJG3. À esta altura, ele já havia se tornado a maior autoridade sobre caças noturnos na Alemanha, abatendo três bombardeiros ingleses na noite de 23 para 24.08.1943.

Mas, mesmo para ele, a situação estava se tornando preocupante. Na noite de 03-04.10.1943, durante uma batalha sobre Zuder Zee, Lent aba teu três bombardeiros Halifax. Continuando sua busca por novos alvos, ele viu uma sombra passar rapidamente por ele; enquanto manobrava para dar início a uma perseguição, Lent ouviu um estrondo e a aeronave encheu-se com o cheiro de borracha queimada. Ele havia sido atingido mas, enquanto preparava-se para saltar, Lent foi atingido no seu ombro, quase perdendo o controle do seu avião. Era um Mosquito que o estava perseguindo, mas ele conseguiu escapar e fez um pouso forçado. Isso lhe custaria um longo período de recuperação.


 Os dois maiores ases da caça noturna: Lent (esq.) e Heinz Schnaufer.

Após seu retorno, já promovido a Oberstleutnant, Lent se mostraria impla-cável: em 14-15.01.1944 ele derrubou três bombardeiros (suas 77ª a 79ª vitórias noturnas), outro de seus inimigos tombaria em 23.03.1944 com apenas 22 disparos efetuados!! Na noite de 15 para 16.06.1944 Lent der-rubou nada menos que três quadrimotores Lancaster em apenas sete minu tos de combate (suas 90ª a 92ª vítimas noturnas).

Em 25 julho de 1944, Helmut Lent e sua NJG3 foram mobilizados para in-tereptar uma gigantesca formação de 600 bombardeiros que estava se diri-gindo para Stuttgart. Sabendo que as defesas antiaéreas naquela região eram fracas, o jovem Oberstleutnant empenhou-se ao máximo para evitar um desastre. Mas a tarefa era ainda mais difícil pois os bombardeiros esta vam sendo escoltados pelos temidos caças Mosquitos. Ainda assim, ao avistar os inimigos, Lent mergulhou no meio da armada de bombardeiros. Ele logo aproximou-se por trás de um bombardeiro Halifax, acionando seus canhões seguiu-se uma explosão e o bombardeiro mergulhou em direção ao solo. Quando aterrissou, Lent reportou aquela vitória, que o tornou o pri-meiro piloto da História a atingir a marca de 100 aeronaves abatidas em combates noturnos.

Outros dois bombardeiros foram abatidos em 28-29.07.1944 (suas 101ª e 102ª vitórias noturnas). Por fim, gra- ças a este feito, no dia 31.07.1944, Helmut Lent - então o maior piloto de caça noturno da Luftwaffe - se trans-formou no 15º soldado das Forças Armadas alemãs a ser condecorado com os Diamantes da Cruz de Cavalei-ro. Pouco depois, foi promovido a Oberst.

Por ironia do destino, Helmut Lent morreu de forma trági-ca, mas não em combate. Em 05.10.1944, à bordo do Junkers Ju88 "D59AA", ele decolou de sua base, em um vôo de rotina, para visitar seu amigo de longa data, o tam bém ás Oberstleutnant Hans-Joachim Jabs (ganhador das Folhas de Carvalho), que estava baseado em Pade-rborn. À bordo estavam seu Bordfunker, o também Ritter-kreuzträger Oberfeldwebel Walter Kubisch, o Oberleut-nant Hermann Klöss e o Kriegsberichter (correspondente de guerra) Leutnant Werner Kark.

O vôo foi tranqüilo mas, no momento da aterrissagem, um motor parou. A aeronave perdeu altura, estolou e pre-cipitou-se no solo como uma rocha, após uma queda livre de 50 metros. A tripulação de Lent morreu instanta-neamente, mas ele foi encontrado ainda vivo nos destro

O caixão de Lent é escoltado por Pára-quedistas rumo ao seu túmulo.
ços e foi levado para um hospital militar. Lá ele lutou por sua vida por dois dias, mas expirou em 07 de outubro de 1944, quando contava com apenas 26 anos de idade.

Durante sua carreira, Helmut Lent tinha voado 507 missões de combate (111 como piloto de Zerstörer e 396 como caça noturno), ao longo das quais obteve 113 vitórias confirmadas, das quais 105 à noite e oito em combates diurnos. Dentre suas vítimas, 61 aviões eram bombardeiros quadrimotores.

Bf 110C-1 - Lt. Helmut Lent, 1/ZG26 - Jever, 1939

Do 215B-5 - Hptm. Helmut Lent, NJG2 - Leeuwarden, 1942

Ficha do Piloto
Unidades:
- Zerstörergeschwader 76  
- Nachtjagdgeschwader 2 - Kommandeur II./NJG 2 (1.11.41 - 1.10.42)
- Nachtjagdgeschwader 1 - Kommandeur IV./NJG 1 (1.10.42 - 1.8.43)
- Nachtjagdgeschwader 3 - Kommodore (1.8.43 - 7.10.44)
Campanhas:
Blitzkrieg
Defesa do Reich.
Aeronaves:
Messerschmitt Bf 110
Dornier Do 215
Promoções:
 
Condecorações:
- 21.09.1939 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 10.10.1939 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 26.06.1941 - Troféu de Honra
- 30.08.1941 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro..................................(303º)
- 20.04.1942 - Cruz Germânica em Ouro................................................(3/44)
- 06.06.1942 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ...........................(98º)
- 02.08.1943 - Espadas da Cruz de Cavaleiro ..........................................(32º)
- 31.07.1944 - Diamantes da Cruz de Cavaleiro .......................................(15º)










Principais Ases
Principais Aviões