Alfred Druschel
(1917 - 1945 ?)

Oberst
II (Schlacht)/LG 2, SG 1 e SG 4
+800 missões de combate, +7 vitórias
Desaparecido em ação

Um dos pioneiros e mais experientes pilotos de apoio terrestre da Luftwaffe, Alfred Druschel nasceu em Bindsachsen (Alemanha) em 04 de fevereiro de 1917. Ele juntou-se à Luftwaffe em 1936 e, após seu treinamen to, foi comissionado como Leutnant e piloto de observação em uma unidade de Kampfgeschwader. Pouco de-pois, contudo, ele seria designado para servir como oficial administrativo junto a uma Luftflotte.

Druschel se voluntariou, ainda antes do início da guerra, para compor o II (Schlacht)/LG 2 (Gruppe II - Schlacht fliegergruppe - da Lehrgeschwader 2), primeira unidade de apoio terrestre de toda a Luftwaffe, então equipa-da com os biplanos Henschel Hs 123. Com este avião ele voaria suas primeiras missões, ainda durante a campa-nha da Polônia.

Já durante a Blitzkrieg contra a França, Druschel e seus companheiros ficaram encarregados de eliminar o maior número possível de blindados inimigos cobrindo o flanco avanço alemão em direção a Cambrai.

Porém diante dos modernos caças Spitfire e Hurricane da RAF, duran te a Batalha da Inglaterra, o limitado Hs 123 impediu um desenvolvimento melhor das unidades de Schlachtflieger.

Em abril de 1941, pouco antes da ofensiva sobre os Bálcãs, quando as unidades de apoio terrestre se mostraram mais uma vez importantes, os biplanos finalmente foram substituídos pelos mais modernos caça-bom-bardeiros Messerschmitt Bf 109E (adaptados).

Ainda no início da operação Barbarossa, em junho de 1941, comba-tendo na região de Ilmensee, o já Oberleutnant Druschel foi nomeado Staffelkapitän do 2./(S)LG 2. Pouco depois, durante um combate con tra blindados ao sul de Grodno, ele alcançaria sua primeira vitória con firmada. Finalmente, em 21 de agosto de 1941, Alfred Druschel foi con decorado com a Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro.

Em janeiro de 1942 foram criados oficialmente as primeiras Schlacht-geschwadern (Esquadrões de Apoio Terrestre), sendo que a antiga u-nidade de Druschel passou a ser designada, a partir de 13.01.1942, I/SchI.G 1 (Gruppe I da Schlachtgeschwader 1). Em 04 de fevereiro do mesmo ano, Druschel completaria sua 600ª missão de combate.1942, sendo que Druschel lutaria em Kretsch, Sevastopol (Criméia), Cáucasos e Stalingrado.

No início da batalha por esta última localidade, em 03 de setembro de 1942, já servindo como Hauptmann e Gruppenkommandeur do I./ Schl.G 1, Druschel se tornou o 118º soldado da Wehrmacht a ser condecorado pelo próprio Adolf Hitler com as Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro.

Apenas quatro meses depois, em janeiro de 1943, sua 800ª missão de combate foi concluída. Finalmente, em 19 de fevereiro de 1943, Drus-chel seria agraciado por Hitler novamente, desta vez com as Espadas da Cruz de Cavaleiro (o 24º condecorado com esta honraria).

No verão de 1943, promovido a Major e Geschwaderkommodore da Schl.G 1 (desde 11 de junho de 1943), Al-fred Druschel lideraria sua unidade durante a conversão para os mais rápidos Focke-Wulf Fw 190F-2. Mas ele não permaneceria na frente de batalha por muito mais tempo: em 18.10.1943 Druschel, agora Oberstleutnant, foi nomeado Inspizient der Tagschlacht (Inspetor dos Aviões Diurnos de Ataque ao Solo) pelo General der Schlachtflieger Hubertus Hitschhold, passando assim a integrar seu Staff de oficiais.

A despeito de sua promoção a Oberst, Druschel permaneceria fora de combate até 28 de dezembro de 1944, quando foi nomeado Geschwader kommodore da Schlachtgeschwader 4 (SG 4), unidade que ficou encar-regado de liderar durante a malfadada ofensiva alemã das Ardennas.

Como parte desta ofensiva desesperada o Alto Comando da Luftwaffe pla nejou a hoje tristemente famosa Operação Bodenplatte.

Como resultado, às 9:00hs do dia 01.01.1945, um total de quase 800 ca ças Me-109´s e Fw-109´s equipados como caças-bombardeiros decola-ram para atacar e destruir as base aéreas e os aviões aliados estaciona-dos no noroeste da Europa.

A missão como um todo resultou em fracasso - embora alguns suces-sos fossem atingidos isoladamente - sendo que a Luftwaffe perdeu 200 aviões, contra apenas 144 aparelhos aliados destruídos, cuja reposição era muito mais fácil.

E, entre os preciosos pilotos desperdiçados, estava Druschel. Quando ainda encontrava-se em rota para o ata-que inicial à base aliada situada em Bruxelas (Bélgica), sua unidade encontrou pesada barragem antiaérea ini-miga. Nesse momento seu avião simplesmente saiu da formação e, voando em direção às densa floresta das Ardennas, nunca mais foi visto. Desse modo, ainda hoje, Druschel é listado como desaparecido em ação.

Ao longo de sua carreira, o Oberst Alfred Druschel voou mais de 800 missões de combate e acumulou, pelo menos, sete vitórias aéreas confirmadas (seu score final ainda permanece desconhecido).



Bf 109E-7 - Maj. Alfred Druschel, Gruppenkommandeur I./SchG 1 - Frente Oriental - verão 1942



Fw 190F-2 - Maj. Alfred Druschel, Kommodore Schl.G 1 - Varvarovka - verão de 1943

 

Ficha do Piloto
Unidades:
 - (Schlacht)/Lehrgeschwader 2 - Staffelkapitän 2.(S)/LG 2
- Schlachtgeschwader 1 - Kommandeur I./SG 1 (13.1.42 - 3.43)
- Kommodore (6.43 - 10.43)
 - Schlachtgeschwader 4- Kommodore (28.12.44 - 1.1.45)
Aeronaves:
Henschel Hs 123
Messerschmitt Bf 109
Focke-Wulf Fw 190
Campanhas:
Blitzkrieg
Batalha da Inglaterra
Frente Oriental
Defesa do Reich.
Promoções:
 
Condecorações:
- 27.09.1939 - Cruz de Ferro de 2ª classe
- 21.05.1940 - Cruz de Ferro de 1ª classe
- 30.11.1940 - Troféu de Honra
- 21.08.1941 - Cruz de Cavaleiro da Cruz de Ferro...................................(283º)
- 03.09.1942 - Folhas de Carvalho da Cruz de Cavaleiro ..........................(118º)
- 19.02.1943 - Espadas da Cruz de Cavaleiro ...........................................(24º)




Principais Ases
Principais Aviões