Messerschmitt Me 410
"Hornisse"

Messerschmitt Me410

Em fevereiro de 1944 o II/KG 51 (Gruppe II da Kampfgeschwader 51), comandado pelo Major Puttfarken, ini ciou uma série de missões de patrulhas ostensivas noturnas sobre a Inglaterra. Há mais de um ano que ata- ques de caças noturnos carregando bombas e atacando os aviões da RAF em suas bases não ocorriam.

A aeronave utilizada para essas missões era o Messer schmitt Me410 "Hornisse" (Vespa) e já era claro à es-sa altura que se tratava de um avião extraordinário: era rápido, pesadamente armado e realmente uma formidá vel ave de rapina. O próprio Puttfarken conseguiria acu-mular cinco vitórias - um feito notável para um piloto de uma unidade de bombardeiros - antes de ser morto em ação em Cantenbury em 23.04.1944.

Me 410A-1

Nada indicava que seu projeto evoluíra de um avião que avia se revelado um fracasso gigantesco: o Me210. Na verdade, o Me410 originou-se da conversão de um dos protótipos do Me210, incluindo uma fuselagem alonga- da, novas asas e um motor Daimler-Benz DB 605E de 1.475 HP. Esses melhoramentos nas características de vôo fizeram do Hornisse finalmente um digno sucessor do Bf110.

Uma MG131 instalada na lateral da fuselagem traseira em módulo rotativo.

As primeiras cinco unidades da versão Me 410A-1 (bombardeiro-leve) foram entregues para a Luftwaffe no início de 1943, sendo que estas e as seguintes foram incorporadas ao 16./KG6 (16º Staffel da KG6) e, de-pois, ao III/ZG1 (Gruppe III da Zerstörergeschwader 1).

Essa versão era armada com dois canhões MG 151/ 20 de 20mm, duas metralhadoras MG 17 de 7,92 mm e duas metralhadoras MG 131 de 13mm montadas em cada lado da fuselagem traseira em módulos rotati vos operados eletricamente.

Essas metralhadoras montadas na parte traseira do avião eram a mais importante inovação do Me410 - embora já estivessem presentes no Me210. As duas MG 131 eram controladas pelo artilheiro-de-ré do avião através de uma mira Revi e uma empunhadura que continha o gatilho, algo semelhante aos joysticks de hoje. Contudo, esses módulos eram de manutenção muito delicada e não eram tão simples de se operar. Mesmo assim, podiam ser muito eficazes. Uma vítima famosa destas armas foi o ás americano Captain James Morris do 20th Group da USAAF. Em 07.07.1944, enquanto atacava um Me410 sobre Halle, seu P-38 Lightning foi alvejado mortalmente por uma dessas armas. Além disso, a carga máxima interna de bombas era de 2.000kg.

A demanda por essas aeronaves cresceu rapidamente, o que resultou no fato de que a linha de produção da Messerschmitt em Augsburg foi complementada por uma segunda, pertencente à Dornier, que passou a o-perar no início de 1944.

Ao mesmo tempo em que a produção aumentou, um número substancial de variantes entrou em serviço, in-cluindo o Me 410A-1/U1 (foto reconhecimento), o Me 410A-1/U2 (caça pesado) e o Me 410A-1/U4 (Zerstörer) este último incluindo um canhão BK 5 de 50mm mon tado sob a fuselagem.

Me 410A-1/U4  equipado com um canhão BK-5 de 50mm.

O Me 410A-1 foi substituído pelo Me 410A-2, caça pesado equipado com dois canhões MK 108 de 30mm, mas também construído em várias outras subvariantes: o Me 410A-2/U2, que era similar ao Me 410A-1/U1; o Me 410 A-2/U2 destinado à caça noturna e equipado com um radar de bordo; o Me 410A-2/U4 (destruidor de bombardeiros e semelhante ao Me 410 A-1/U4) e o último, o Me 410A-3, destinado ao reconhecimento foto-gráfico e equipado com três câmaras.

 

Aperfeiçoamentos

Em abril de 1944 o primeiro da séria E foi entregue, introduzindo o motor DB 603G com 12 cilindros em "V" in-vertido e desenvolvendo uma potência de 1.900 HP. As versões Me 410E-1 e Me 410E-2 que eram basicamen te idênticas às versões da série "A". Houve, ainda, a versão Me 410E-5, um bombardeiro naval equipado com torpedo que estava em fase de testes quando a guerra acabou.

Me 410A-3 Outra variante de final de guerra era o Me 410E-6, desti nado a atuar contra os comboios aliados, construído em pequena quantidade, e que se notabilizava por ser equipado com um radar FuG 200 Hohentwiel e com o pesado armamento composto de dois canhões MG 151/20 de 20mm, dois canhões MK 103 de 30mm e duas metralhadoras MG 131 de 13mm.

Também existiu um projeto para desenvolver uma versão definitiva de caça noturno, designado Me 410-D, que deveria ser equipado com um radar Lichtenstein C-1 ou SN-2, abafadores de chamas nos escapamentos dos motores, e armado com quatro canhões MK 108 de 30mm e dois canhões MG 151/20 de 20mm nos módulos laterais, bem como outros dois canhões MK 108 disparando verticalmente para cima, um dispositivo chamado "schräge Musik". A superfície das asas era revestida de madeira, para conservar materiais estratégicos. No entanto, essa versão nunca entrou em produção e os eventuais protótipos nunca entraram em combate.

À medida que os aliados intensificaram a ofensiva de bombardeios contra a Alemanha em 1944, os Me 410 foram empregados cada vez mais na Defesa do Reich na luta contra as gigantescas formações de Boeings B-17 e Consolidated B-24 e, embora tenham ocasiona do pesadas baixas, foram derrubados impiedosamen- te pelos caças de escolta americanos P-51 e P-47.
Me 410B-1

A produção do Messerschmitt Me 410 finalmente cessou em setembro de 1944, depois que 1.160 aviões te-rem sido construídos e, embora o modelo não tenha atingido o sucesso que dele se esperava, ele tinha sido um gigantesco passo à frente do desastroso Me 210.

Histórico
Séries:
A,B,C,D,H
Categoria(s):
Caça pesado biposto: B-3
Ataque ao solo: A-1,B-1
Reconhecimento: ?
Tripulantes:
2
Primeiro Vôo:
dezembro de 1942
Primeira entrega:
1943
Última entrega:
setembro de 1944
Obs:
Derivado do Me 210
Ficha Técnica - Me 410B-3/R2
Motor:
Me 410 B-3/R 2: 2 x Daimler-Benz DB 605 B de 2000 hp
(A): 2 x Daimler-Benz DB 603A, V12 invertido de 1750 hp refrigerado a água
(B): 2 x Daimler-Benz DB 603G, V12 invertido de 1900 hp refrigerado a água
Potência:
 
Dimensões:
Envergadura:...................................... 16,40 m
Comprimento:..................................... 12,45 m
Altura:................................................. 03,10 m
Pesos:
Vazio:.................................................. 7.500 kg
Máximo:............................................. 9.650 kg
Desempenho:
Vel. cruzeiro:...................................... 585 km/h
Vel. máxima:...................................... 625 km/h a 6.700 m
Vel. ascensão:....................................  
Autonomia:......................................... 2.330 km (carga máxima).
1.690 km (com combustível interno)
Teto serviço:...................................... 10.000 m
Armamento(s):
4 x canhões MG151/20 de 20mm e 2 x metralhadoras MG 17 de 7,92mm disparando à frente, além de 2 x MG 131 de 13mm controladas por controle remoto e disparando à ré.

Armamento complementar: duas bombas de 500kg em compartimento interno e suportes externos para duas bombas de 500kg; gôndolas externas com canhões MG 151/20, MK 108 ou MK 103 eram disponíveis.
Obs:
  O Me 410 era capaz de levar praticamente todos os tipos de armas existentes no arsenal da Luftwaffe em mais de 140 combinações e arranjos diferentes.


Principais Aviões
Condecorações